Palmas, Tocantins -
Política
1.611 visualizações

Exonerado a pedido da Infra, Assunção assumirá posto no Consórcio Brasil Central

Renato Assunção, que pediu exoneração da pasta de Obras do governo, assumirá outra posição, desta vez no Consórcio Brasil Central, cargo técnico
- Atualizada em
Ex-Secretário Renato Assunção Divulgação

O Diário Oficial desta quarta-feira, 7, trouxe a confirmação da exoneração a pedido do ex-secretário de Infra Estrutura do Estado, Renato Assunção. O documento, assinado pelo governador Mauro Carlesse (DEM), traz o desligamento com data do dia 2. Conforme apurado pelo T1 Notícias, Assunção assumirá a representação do Estado no Consórcio Brasil Central, que inclui Tocantins, Distrito Federal, Goiás e Mato Grosso.

 

O cargo é remunerado pelo próprio consórcio e tem o perfil técnico de atuação que corresponde ao estilo do ex-secretário de Infra Estrutura, sustentam fontes ligadas ao Palácio Araguaia.

 

Renato Assunção foi Secretário de Representação do Estado em Brasília, no governo Marcelo Miranda (MDB), depois integrou o governo de Mauro Carlesse, mas começou a sua ligação com o Tocantins na Chefia de Gabinete do falecido Senador João Ribeiro.

 

Mais mudanças

 

O presidente da Agência Tocantinense de Obras, Virgílio da Silva Azevedo também pediu exoneração do seu cargo e não faz mais parte do governo de Carlesse. A exoneração foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta. 

Virgílio da Silva Azevedo
 

 

A exoneração de Virgílio acontece duas semanas depois de o Superintendente de Obras da Ageto, Geraldo Pereira da Silva, ter sido exonerado. O Superintendente é um dos investigados pela Polícia Civil na Operaçao Via Avaritia, que apura fraudes em contratos de obras de pavimentação asfáltica e reforma de imóveis na ordem de R$ 29 milhões.

 

Virgílio estava à frente da Ageto desde abril de 2018. Ainda não foi nomeado um substituto para a função, alguém da pasta deve responder interinamente até que uma nova nomeação seja feita.