Palmas, Tocantins -

Política


MDB Tocantins
324 visualizações

Nilton comemora indicação de Gomes para liderança de Bolsonaro: "ganho para o Estado"

Para o deputado, presidente do Movimento Democrático Brasileiro no Tocantins (MDB-TO), a bancada do partido ganha força com a confiança depositada pelo presidente da República no senador Gomes
- Atualizada em
Descrição: Nilton diz que Estado ganha com indicação de Gomes Da Web

O deputado estadual Nilton Franco, presidente do Movimento Democrático Brasileiro no Tocantins (MDB-TO), comemorou a indicação do senador emedebista Eduardo Gomes para assumir a liderança do governo federal no Congresso Nacional, e disse que o Estado ganha com um tocantinense tão próximo à Presidência do País. O senador confirmou a indicação e aguarda a publicação em Diário Oficial.

 

“Recebo a notícia como muita alegria, pois Eduardo Gomes é um nome importante dentro do nosso partido, muito habilidoso e com certeza fará um belo trabalho na liderança do governo. O Tocantins ganha muito, pois passa para uma situação privilegiada, onde poderemos melhorar o trânsito nos ministérios e demais órgãos em busca de recursos para o Estado”, comentou Nilton Franco.

 

Resgate de autoestima

 

Sobre a recente posse na presidência do MDB no Estado, Nilton, que assumiu a sigla após afastamento do ex-governador Marcelo Miranda, preso em operação da Polícia Federal (PF), disse que foi um desconforto assumir a sigla em um momento como esses, se referindo à prisão de Marcelo. “Mas entendo também que tenho um desafio muito grande que é resgatar a autoestima do nosso partido e vou vamos fazer isso. Temos que exaltar nossos emedebistas históricos, homens muito honrados como Derval de Paiva, Moisés Avelino e tantos outros. Vamos também oxigenar o partido, trazendo a força jovem, mas principalmente a força das mulheres”, pontuou.

 

Visitas

 

Nilton contou que já esteve três vezes no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, em Palmas, para visitar Marcelo Miranda na prisão e que outros membros do partido tem demonstrado a mesma solidariedade. “Independente de ele estar certo ou errado, sou solidário a ele, pois jamais ficaria ao lado de um amigo apenas nos bons momentos. Além disso, considero a prisão de Marcelo arbitraria, pois ele ainda não foi condenado e não representa risco para ninguém”, afirmou.

 

Congresso Nacional

 

Eduardo Gomes foi indicado à liderança após a relação entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), que até então é a líder do governo, ter azedado de vez o que fez Bolsonaro retirar a deputada paulista da liderança.

 

Joice teria negado apoio para que Eduardo Bolsonaro ocupasse a liderança do governo da Câmara dos Deputados. A deputada assinou a lista de apoio à permanência de Delegado Waldir (GO).