Palmas, Tocantins -

Estado


Via Ageto
393 visualizações

Governo do Estado assume fiscalização eletrônica das rodovias que cortam Palmas

Até a conclusão do certame, a fiscalização será realizada pelos agentes de trânsito da Ageto e pelos integrantes do Batalhão de Polícia Militar Rodoviária e de Divisas ( BPMRED)
- Atualizada em
Júnior Suzuki

O Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), informou, na manhã desta segunda-feira, 06, que assumirá a fiscalização, por meio de radares eletrônicos, das rodovias estaduais que cortam a Capital.

 

Ainda conforme a gestão, está sendo finalizado o processo licitatório para contratação de uma empresa que será responsável pela instalação de radares eletrônicos em diversas rodovias estaduais, incluindo as que passam pela cidade de Palmas. 

 

Até a conclusão do certame, a fiscalização será realizada pelos agentes de trânsito da Ageto e pelos integrantes do Batalhão de Polícia Militar Rodoviária e de Divisas ( BPMRED).

 

Decisão da Prefeitura de Palmas

 

Após o encerramento do convênio firmado em 2015 entre o Município de Palmas, a Agência Tocantinense de Transporte e Obras (Ageto) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Tocantins (Dnit), a Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu), iniciou a remoção dos radares, lombadas eletrônicas e câmeras de monitoramento em trechos das rodovias: TO-010 (sentido Lajeado), TO-050 (sentido Porto Nacional), TO-080 (sentido Aparecida do Rio Negro), e TO-030 (Taquari) e BR-010.


 
Com o encerramento do convênio, a Prefeitura ressaltou que deixou de ser responsável pela realizar de qualquer tipo de operação nesses trechos, como atendimento a acidentes, controle de tráfego e outros. "Ressaltamos que, em maio de 2019, o Município encaminhou documento ao Detran/Ageto/Governo do Estado e ao Dnit informando o interesse em renovar o convênio, mas até o momento não houve interesse das partes em renová-lo" afirmou em nota.

 

Os equipamentos removidos, possivelmente, serão realocados em trechos que são competência de fiscalização municipal.