Palmas, Tocantins -

Cidades


Pandemia
1.579 visualizações

Palmas reabre 60% das empresas na segunda: socorro alimentar aguarda fim de licitação

Cinthia anunciou em coletiva nesta quinta, 1º, que prorrogará o decreto em vigor no final de semana e que novas regras de funcionamento das atividades serão publicadas na segunda-feira, 5
- Atualizada em
Descrição: Prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB). Edu Fortes

A prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) anunciou em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 1º, que prorrogará o decreto em vigor - que terminaria amanhã, 2 - por dois dias, para que na segunda-feira, 5, sejam publicadas as novas regras de funcionamento das atividades econômicas essenciais e não essenciais na Capital. Desta vez não haverá prazo limite para finalizar. “Vamos fazer uma experiência, dividindo as reponsabilidades com as empresas”, informou a prefeita.

 

A reabertura de vários segmentos obedecerá o limite de 30% de ocupação dos espaços e da capacidade de atendimento de lojas, academias, dentre outros. Escolas públicas e privadas, cursinhos e faculdades não terão retomada de aulas presenciais neste momento.

 

Nos dados apresentados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus), um novo instrumento de consulta, o Coronômetro, foi apresentado pela equipe técnica. Nele, a soma dos dados alimentados no sistema, situa a capital no nível alaranjado, saindo do vermelho. Segundo o subsecretário Daniel Borini Zemuner, a taxa de contaminação estimada era de 100/183. “Ou seja, 100 pessoas estavam contaminando 183. Já na última semana epidemiológica, a taxa caiu abaixo de um. Ou seja, 100 pessoas contaminadas estão contaminando mais 98, o que para a OMS significa que estamos conseguindo controlar a doença”.

 

Socorro alimentar para mais de 18 mil pessoas

 

Uma licitação para compra de cestas básicas está em andamento, e só não foi finalizada por que uma das empresas entrou com recurso, informou a prefeita Cinthia Ribeiro. “Esperamos que até o dia 12 de abril esteja finalizado. No serviço público temos que ter esses cuidados”, lembrou.

 

O socorro alimentar chegará, conforme a secretária Mila jaber detalhou aos profissionais da área de alimentação (que são 5 mil, sendo 2 mil e 500 feirantes); ambulantes e prestadores de serviço (6 mil), MEIs (1.800 cadastrados) e mais 6 mil famílias de baixa renda cadastradas na Secretaria de Desenvolvimento Social.

 

Crédito para MEI no Banco do Povo com 6 meses de carência

 

Segundo a secretária Mila Jaber, a linha de crédito disponibilizada para Microempreendedores Individuais já atendeu 400 pessoas ano passado. “A prefeita está provendo essa linha de crédito de recursos para ampliar a oferta. São empréstimos de capital de giro de R$ 5 mil, com seis meses de carência, sem aval e que pode ser pago em dois anos”, esclareceu a secretária.

 

Transporte seguirá sem subsídio

 

O transporte coletivo, que continua com gargalo e superlotação, não terá subsídio do município, com recursos próprios neste momento. “Temos prioridades com ações na Saúde e no socorro da economia que são prioritárias nesse momento”, resumiu. Cinthia Ribeiro falou da reunião com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e da expectativa que o Governo Federal edite uma Medida Provisória de socorro aos municípios para subsidiar o transporte público.