Palmas, Tocantins -

Geral


Trajetória musical
169 visualizações

Racionais MC - Após 33 anos de criação

Em 1988, o Brasil viu o nascimento de um dos grupos mais controversos que usaram linguagem popular e favelada, o Racionais MC, com hinos de revoluções e protestos
- Atualizada em
Divulgação

As décadas de 80 e 90 representaram muito na música latino-americana, em grande parte ao novo gênero que naquela época estava em seu berço para os latino-americanos, estamos falando do hip hop, considerado mais do que um gênero musical, mas um hino de revolução e protestos.

 

O hip hop brasileiro nasceu em meados dos anos 80 como uma representação de protesto de músicos urbanos contra o governo da época, o centro de encontro de grupos de hip hop urbano teve o metrô de São Paulo como ponto de encontro. É lá que se ouviam canções de protesto sobre diversos temas de interesse popular, como má gestão governamental, corrupção, racismo, gangues, violência, que naquela década estava em seu auge, não só no Brasil, em todo o continente latino-americano. , mas para o Brasil foi um duro golpe, pois o racismo era muito acentuado.

 

A maioria das bandas que nasceram e praticaram esse gênero musical não durou muito, desaparecendo do mapa musical, mas este não é o caso de uma das maiores bandas musicais que ainda estão com o status de banda e fazem deste gênero musical, apesar do passar dos anos.

 

O Brasil viu nascer um dos mais populares, verdadeiros e polêmicos grupos musicais do gênero, que cada música se tornava um hino e falava por si.

 

 

Racionais MC nasce

 

Mano Brown (Pedro Paulo Soares Pereira), Ice Blue (Paulo Eduardo Salvador), Edi Rock (Edivaldo Pereira Alves), KL Jay (Kleber Geraldo Lelis Simões), decidiram, no final dos anos 80, criar o Racionais MC.

 

Para ser mais exato, em 1988, o Brasil viu o nascimento de um dos grupos mais controversos que usaram linguagem popular e favelada, para expressar, sem meias palavras seu desacordo com as normas que naquele tempo oprimido muitos dos cidadãos brasileiros, e eles não se atrevem a falar, por medo de represálias políticas que poderiam ser vítimas.

 

Expressões típicas e linguagem popular que refletem as áreas mais pobres do país foram combinados em versos, dando origem ao gênero mais aplaudido e amado na década de 90 pelos jovens brasileiros.

 

Temas de música

 

Podemos dizer que o tema nas canções deste grupo sempre foi variado, porém incide sobre uma dura realidade que naquela época o país passava, desde jogos de cassino, violência policial a negros, pobreza, desemprego, presidiários que querem se reabilitar, mas a sociedade não os aceita, mesmo canções que combinem religião e vividas pelo povo.

 

Histórico de registro

 

Desde a sua criação em 1988, podemos dizer que a discografia dos Racionais é variada, focando em uma média de álbum a cada ano e meio, após um árduo trabalho de gravação e uma revisão geral das letras, os álbuns publicados são:

 

- Holocausto Urbano (1990) Zimbabwe Records LP;

- Escolha O Seu Caminho (1992) Zimbabwe Records LP;

- Raio X do Brasil (1993) Zimbabwe Records LP;

- Sobrevivendo No Inferno (1997) Cosa Nostra Fonográfica CD;

- Nada Como Um Dia Após O Outro Dia (2002) Cosa Nostra Fonográfica CD;

- 1000 Trutas, 1000 Tretas (2006) Cosa Nostra Fonográfica CD;

- Cores & Valores (2014) Cosa Nostra Fonográfica CD.

 

Cada um dos álbuns possui um conteúdo único que está atrelado ao momento de sua publicação.

 

Relacionamento com a sociedade

 

O Racionais MC é um dos poucos grupos musicais que não só se mantém em vigor, como também tem participado de diversos eventos filantrópicos nos quais mostra seu desacordo com diferentes injustiças dos governos, contribuindo para si próprios como um exemplo a ser seguido por muitos outros. , entre os eventos mais importantes dos quais eles fizeram parte nós temos:

 

- Evento para beneficiar portadores HIV positivos;

- Campanhas de casaco e luta contra a fome;

- Aniversário da abolição da escravatura no Brasil.

 

Também participou de diversos eventos e prêmios musicais no Brasil, sendo um dos grupos com mais consagrações pelo conteúdo de sua música entre os anos de 1997 a 2000.

 

Canções que se tornaram hinos

 

Parte de sua discografia que representava a opressão de um povo era acolhida pelos jovens, que os cantavam como hinos de solidariedade e rebeldia, essas canções não só conseguiram quebrar as barreiras de venda do gênero no Brasil, mas também colocaram o Racionais MC em um novo plano deste gênero, chegando suas canções a brasileiros que residem em outros países e em geral a outros países como Portugal, Peru, Estados Unidos, podemos até dizer que os conhecem no Japão e em Israel (somente amantes do gênero do rap urbano).

 

Um dos álbuns que venderam mais de 500 mil exemplares foi "Sobrevivendo no Inferno", que foi lançado no final do ano 97, tornando-se um dos clássicos do rap brasileiro, neste álbum estão os grandes clássicos: "Diário de um Detento"; "Fórmula mágica para a paz"; "Capítulo 4, versículo 3";  "Mágico de Oz", com o qual o seu estado deixou de ser um fenômeno para a periferia de São Paulo, para também se tornar um fenômeno para outros grupos sociais no Brasil.