Palmas, Tocantins -

Política


Fusão DEM/PSL
600 visualizações

Dorinha acredita que novo partido pode formar maior bancada no Congresso

“Seria muito bom politicamente para os dois partidos, nacionalmente”, diz a parlamentar, para quem o novo partido pode formar a maior bancada numericamente no Congresso
- Atualizada em
Descrição: Deputada federal Professora Dorinha (DEM-TO) Cleia Viana/Câmara dos Deputados

As discussões em torno da fusão do DEM e PSL estão bem adiantadas e o processo deve se concretizar até o mês de outubro. Pelo menos é o que espera a deputada federal Professora Dorinha, presidente regional do DEM. Ela disse nesta sexta-feira, 10, ao T1 Notícias, que os entendimentos estão avançando, o que, segundo ela, “seria muito bom politicamente para os dois partidos, nacionalmente”.

 

Dorinha acredita que a fusão das duas siglas vai tornar, possivelmente, a maior legenda no Congresso, numericamente. “Nós sabemos que parte do partido que são ligados ao presidente Bolsonaro deverá migrar para outro partido”, avalia a parlamentar, para quem a nova sigla poderá abrigar deputados de diferentes correntes.

 

“Eu, particularmente, vejo como uma excelente oportunidade de fortalecimento da nova legenda”, acrescenta a deputada. Ela, no entanto, afirma que não tem uma data definida para a finalização desse processo, porque o debate ainda está no começo.

 

 A parlamentar observa que as executivas dos dois partidos ainda estão aguardando a definição de vários projetos que estão em andamento, que tratam do sistema eleitoral. Dorinha lembra que tem PEC e código eleitoral que estão em andamento e, por isso, considera que a fusão do DEM e PSL deve aguardar essas definições.

 

“Obviamente que qualquer processo dessa natureza de fusão passa por definições de regras nacionais, o que vai abrir as discussões para entendimentos no âmbito estadual, de construir seus acordos onde forem possíveis e de dar liberdade para quem não se sentir confortável com a fusão e tomar outro rumo”, ponderou Dorinha.

 

A coalizão das duas legendas, que se encontra em fase final, pode resultar no maior partido do país, com mais de 80 parlamentares.

 

Isso porque o PSL tem 53 parlamentares na Câmara dos Deputados, e o DEM, 28. Dessa forma, totalizariam 81 deputados. O novo nome da sigla ainda é analisado. 

 

 A presidente regional do DEM disse que o deputado Gaguim está também participando de todo processo, mas que sinalizou que deve ir para um outro partido, mas que continua aberto às discussões.

Notícias sobre:

fusão dem psl dorinha