Palmas, Tocantins -

Estado


Saúde
1.221 visualizações

Servidores aprovam alteração do PCCR: progressões podem ser pagas em janeiro

Servidores da saúde aprovam propostas de alteração do Plano de Cargo Carreira e Remuneração em assembleia no Sintras
- Atualizada em

Em assembleia realizada no Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (SINTRAS), na noite da última sexta-feira, 24, servidores da saúde aprovaram as propostas de alteração do Plano de Cargo Carreira e Remuneração, referente à Lei nº 1588/2005.

 

Servidores convocados participaram da assembleia geral extraordinária de vários municípios do Estado, vieram caravanas de todas as regionais do Sintras com filiados e representados da entidade.

 

As propostas aprovadas pelos servidores são: do 1º ao 14º nível o percentual da progressão vertical será de 22% e no 5º nível o percentual será de 14%, e do 6º ao 14º nível de 11%; Em 2014, o Governo pagará para uma parte dos servidores duas progressões: uma vertical e uma horizontal, levando em conta o valor e o montante a ser pago em um ano só.

 

Em 2014 o percentual a ser pago na progressão vertical será de 22% e na horizontal de 5% em 2015; Os interstícios de 2 em 2 anos para a progressão vertical do nível 1º ao 14º, assim também como a progressão horizontal de 2 em 2 anos de forma alternadas das referências A até a L.

 

Também foi proposto que a progressão horizontal será paga da letra A até a L com um percentual de 5%; E os servidores que tomarem posse após vigência desta lei serão enquadrados num cenário que define 5% na horizontal e 11% na vertical e 3 anos de interstícios para cada progressão de forma alternada; Quanto ao adicional noturno será pago agora sem tabela, ou seja, os servidores que estão trabalhando a noite e não estão recebendo terão sua situação regularizada. A Diretoria do Sintras fez esse pleito e conseguiu, agora vai negociar os retroativos.

 

Ficou condicionada a análise minuciosa da minuta do projeto de alteração pela diretoria e jurídico do Sintras, para que não haja nenhum erro na elaboração e que possa causar prejuízo aos representados e filiados do sindicato.

 

Negociação

 

Para a Diretoria a negociação foi exausta, mas no final chegamos a uma proposta possível de ser efetivada, garantindo assim o futuro da categoria e que o governo não tem mais como alegar dizendo que não tem condições de pagar.

 

“Esperamos que agora o Governo volte a pagar as progressões a partir de janeiro, e, definitivamente sem atrasos”, diz o presidente do Sintras Manoel Miranda.

 

Após esta Assembleia, a entidade encaminhará um documento, ao Governo, oficializando a posição da categoria. (Assessoria)