Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar


Educação
213 visualizações

Antonio Andrade diz que curso de Medicina transformará a região do Bico do Papagaio

O parlamentar destinou recursos de R$500 mil para a unidade.
- Atualizada em
Esequias Araújo

O presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto), deputado Antonio Andrade (PTB), participou na manhã desta quinta-feira, 17, de reunião para apresentar o curso de Medicina da Unitins, em Augustinópolis, a prefeitos em exercício e também aos que foram eleitos em 2020, no Bico do Papagaio.

 

O curso foi proposto pelos parlamentares da região e, logo de início, o projeto recebeu apoio de vários deputados.

 

Antonio Andrade, defensor dos colégios militares e de maiores investimentos na área da educação, foi um dos primeiros a empenhar apoio e recursos para a implantação do curso, destinando R$500 mil para a unidade.

 

Durante sua fala, Andrade destacou o impacto positivo que a faculdade de Medicina levará ao Bico do Papagaio. “Eu conheço a transformação que um curso destes pode fazer em uma cidade, eu vi isso acontecendo (se referindo a Porto Nacional). Este curso vai transformar esta região e fico feliz de participar deste momento, parabenizo todos envolvidos neste processo de implantação, é um momento histórico. Este é o caminho, temos que dar oportunidade para nossa juventude realizar seus sonhos”, afirmou o presidente da Aleto.

 

Ele ainda lembrou que 50% das vagas serão destinadas a estudantes de escolas públicas do Tocantins, como uma forma de democratizar o acesso ao curso.

 

“É desta forma que a Assembleia Legislativa do Tocantins quer manter a parceria com o Governo do Estado, levando sempre benefícios aos tocantinenses”, finalizou.

 

Também participaram da reunião o governador Mauro Carlesse (DEM), o vice-governador Wanderlei Barbosa, a deputada Vanda Monteiro (PSL) e os deputados Amélio Cayres (SD), Fabion Gomes (PL), Nilton Franco (MDB), Olyntho Neto (PSDB) e Ricardo Ayres (PSB), o reitor da Unitins, Augusto Rezende e os prefeitos e vereadores da região, além de outras autoridades.

 

A previsão é de que o curso de medicina abra seu primeiro processo seletivo ainda no primeiro semestre de 2021. O curso terá duração de seis anos.