Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar


Ofício
73 visualizações

Bancada Federal do TO cobra mais testes de Covid-19 para profissionais da saúde

Médicos e enfermeiros estão na linha de frente do combate à pandemia.
- Atualizada em
Descrição: Líder da bancada do Tocantins, senadora Kátia Abreu. Leopoldo Silva/Agência Senado

A bancada do Tocantins no Congresso Nacional, formada por deputados federais e senadores do estado, enviou ofício ao governador Mauro Carlesse (anexo), cobrando a ampliação do acesso de testes rápidos para detecção da Covid-19 em profissionais de saúde. O documento é assinado pela coordenadora da bancada, senadora Kátia Abreu (PP-TO).



A manifestação dos parlamentares tocantinenses faz coro à reclamação do Sindicato dos Médicos no Tocantins (Simed-TO). Em audiência da Comissão Temporária da Bancada Federal para o Enfrentamento do Coronavírus, na última segunda-feira (20), a presidente do Simed-TO, Janice Painkow, revelou a triste realidade de médicos que estão dentro da UTI, muitas vezes já contaminados, mas, devido à escassez dos teste, não sabem se, de fato, contraíram o vírus.



O principal questionamento dos parlamentares é se o governo estadual está aplicando para os profissionais de saúde - que estão na linha de frente do enfrentamento à pandemia - os mesmos protocolos de segurança utilizados tanto para o gabinete do Governo do Estado quanto para o ingresso na residência oficial - onde é permitida a entrada de pessoas mediante a testagem rápida para a Covid-19.



"Cabe lembrar que a Bancada Federal do Tocantins trabalhou para ajudar na aprovação de aproximadamente R$ 863 milhões para o enfrentamento da Covid-19 no Estado, portanto não faltam recursos para a compra de testes.", registram os senadores e deputados no ofício.



Até ontem (22), segundo boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Tocantins, o estado acumulava 18.850 casos confirmados, com 11.971 pacientes recuperados, e 315 mortes, além de 222 internados.



"Os prefeitos das três maiores cidades estão testando os funcionários da rede municipal de saúde, ocasionando uma diferenciação em relação aos servidores do Estado que não estão sendo testados e correm o mesmo risco. Contamos, portanto, com sua iniciativa para ampliação do acesso aos testes rápidos de modo a alcançar um universo ainda maior de pessoas, sobretudo os profissionais de saúde do Estado que lidam diariamente com o enfrentamento dessa grave e preocupante doença", registram os parlamentares.