Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar


Na Assembleia
72 visualizações

Claudia Lelis cobra retomada do REDD+ que permite negociar créditos de carbono

A parlamentar destacou que o mercado de carbono já existe em vários países e também no âmbito nacional, como ocorre nos estados brasileiros do Acre e Mato Grosso
- Atualizada em
Divulgação/Ascom dep. Claudia Lelis

A deputada estadual Claudia Lelis (PV) apresentou na sessão desta quarta-feira,17, requerimento em regime de urgência que cobra do Governo do Estado através da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) a imediata retomada do REED+ - Programa Jurisdicional de Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação.

 

O programa é um incentivo desenvolvido pelas Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC) para recompensar financeiramente países em desenvolvimento por seus resultados de redução de emissões de gases de efeito estufa provenientes do desmatamento e da degradação florestal, considerando o papel da conservação de estoques de carbono florestal, manejo sustentável de florestas e aumento de estoques de carbono florestal.

 

A parlamentar fez questão de destacar que o mercado de carbono já existe em vários países e também no âmbito nacional, como ocorre nos estados brasileiros do Acre e Mato Grosso. “ O Tocantins tem hoje a oportunidade real de vender créditos de carbono no mercado internacional e temos que fazer isso realmente acontecer rapidamente, por isso entrei com esse requerimento para retomada do REDD+, porque somente com o programa funcionado, iremos conseguir avançar nos trâmites legais para que o Estado faça a sua parte e coloque no mercado a venda desses créditos de carbono”, afirmou a parlamentar.

 

COP26

 

A assinatura de acordos importantes pela comitiva tocantinense na Conferência das Nações Unidas para o Clima – COP 26, realizada em Glasgow, na Escócia, permitirá ao Tocantins acessar recursos que podem chegar a R$ 122, 5 milhões por pagamentos pela redução de emissões dos gases de efeito estufa oriundos do desmatamento.

 

O relatório da participação do Estado no evento foi apresentado nesta terça-feira,17, no Palácio Araguaia, ao governador em exercício, Wanderlei Barbosa, pela secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Miyuki Hyashida. O governador assegurou que tormará as providências necessárias para agilizar todo o processo para venda de CO2 do Estado. 

 

“A assinatura do memorando de intenção com BEF é uma vitória grande que conseguimos na COP26 e isso valoriza financeiramente as ações de conservação ambiental que o Estado tem realizado nos últimos anos e como presidente da comissão do meio ambiente estarei vigilante e cobrando que o Governo do Estado faça a sua parte e agilize essa venda rapidamente”, destacou a parlamentar.