Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar


Saúde
222 visualizações

Claudia Lelis defende a decisão do Governo em pagar bônus aos profissionais da saúde

O Governo anunciou que os recursos para pagamento desses benefícios serão do Fundo Petrobrás da Lavajato, destinados ao combate a pandemia do Covid 19 no Brasil, que somam R$ 29 milhões
- Atualizada em
Descrição: Claudia Lelis Divulgação

O anúncio que Governo do Estado irá pagar bonificação a todos os profissionais de saúde que estão na linha de frente de combate ao Covid-19 no Tocantins recebeu elogios da deputada estadual Claudia Lelis (PV). Ela é autora da emenda modificativa para pagamento de insalubridade a todos os profissionais da saúde, incluindo os contratados, comissionados e efetivos.


O Governo anunciou que os recursos para pagamento desses benefícios serão do Fundo Petrobrás da Lavajato, destinados ao combate a pandemia do Covid 19 no Brasil, que somam R$ 29 milhões para o Tocantins.



A parlamentar pevista também defendeu e cobrou ações e recursos do Governo do Estado para prevenção e combate as queimadas e ao desmatamento no Tocantins, na sessão desta terca-feira,02.



Claudia entrou com requerimento em regime de urgência para que 50% dos recursos do Fundo Petrobrás da Lavajato, destinados ao combate a pandemia do Covid 19, fossem também para prevenção de queimadas e desmatamentos no Estado.



“Defendi juntamente com outros parlamentares que os profissionais da saúde que estão na linha de frente de combate ao Covid-19 recebam esse benefício, que é justo, necessário e urgente.Mas não podemos nos esquecer que o período da estiagem está começando. Infelizmente todos os anos o Estado enfrenta o problema das queimadas e as doenças respiratórias aumentam muito. Não podemos atravessar as duas crises ao mesmo tempo, isso poderia levar o nosso sistema de saúde a um colapso”, ponderou a parlamentar.


Fundos



O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, homologou em março, que os estados do Maranhão, Tocantins e Mato Grosso possam usar os recursos do fundo da Petrobrás no combate à pandemia do Coronavírus.


De acordo com a decisão, os estados deverão comprovar a efetiva utilização do montante autorizado. O valor é parte do fundo criado a partir de multa acertada pela Petrobras com autoridades dos Estados Unidos por desvios apurados na operação Lava Jato. Inicialmente, o fundo de R$ 2,6 bilhões seria dividido da seguinte maneira: R$ 1 bilhão para os incêndios florestais da Amazônia e R$ 1,6 bilhão para a educação.