Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar

Ver comentários
Cláudia Lélis

Deputada propõe PL que requer ferramenta para denúncias de violência contra a mulher

O aplicativo permite que a denúncia seja realizada em duas modalidades: Salve Maria, a mais imediata, e em outra modalidade em que o usuário pode inserir texto, fotos, áudios e vídeos da agressão.
- Atualizada em
Divulgação

A deputada estadual, Claudia Lelis, PV, apresentou na sessão desta terça-feira, 12, projeto de lei que requer que o Governo do Estado institua termo de cooperação técnica com o Governo do Piauí para instalação do aplicativo Salve Maria aqui no Estado.

 

“Esse aplicativo desenvolvido pelo estado do Piauí e já implantando em outros Estados esta ajudando mulheres vítimas de violência a denunciar o agressor de forma rápida, segura e eficaz”, reforçou a deputada que fez questão de disser que o aplicativo é gratuito e sem custos para o Governo do Estado e será mais uma ferramenta á disposição das mulheres. 

 

Essa foi uma bandeira minha de campanha, onde defendi por onde passei essa ideia, inclusive com apoio total das mulheres que conversei em diversas partes do Estado, reforçou a deputada. Claudia Lelis também pediu o apoio de todos os parlamentares para aprovação nas comissões deste projeto de lei “ conto com a sensibilidade do Governo do Estado para que possa fazer esse termo de cooperação com o Governo do Piaui o mais rápido possível”, solicitou Lelis. 

 

A deputada estadual adiantou que já realizou os primeiros contatos com o Governo do Piauí e eles se colocaram à disposição para receber representantes das policias civil e militar do Estado, além de técnicos da Agência de Tecnologia da Informação para detalhar o funcionamento e implantação do aplicativo aqui no Estado. 

 

Como funciona o Aplicativo 

 

O aplicativo permite que a denúncia seja realizada em duas modalidades através do Salve Maria, sendo o botão do pânico a mais imediata. 

 

O botão deve ser usado no ato em que se percebe ou acontece qualquer agressão contra a mulher. Ao ser apertado, o aplicativo emite um chamado com georeferenciamento (localização geográfica) para a delegacia mais próxima da ocorrência e o policial que receber o aviso, aciona uma viatura para o caso.

 

    
Na segunda modalidade de denúncia do aplicativo, o usuário pode inserir texto, fotos, áudios e vídeos dos casos de agressão, facilitando a instauração de inquéritos e abertura de processos investigativos contra o acusado. Todas essas denúncia feitas através do aplicativo chegam as autoridades através de um servidor web onde as mesmas tem acesso.