Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar

Ver comentários
Na Assembleia

Deputado Olyntho Neto comemora anúncio de edital para concurso da PM

O certame atende a Requerimento de Olyntho, aprovado plenário no dia 17 de fevereiro de 2016, solicitando a abertura de 3 mil vagas para a PM no Estado
- Atualizada em
Deputado estadual Olyntho Neto Dicom/AL

O deputado Olyntho Neto (PSDB) parabenizou o governador do Estado, Marcelo Miranda (PMDB) pela contratação da empresa que finalmente fará o concurso público para contratação de 1.040 novos soldados da Polícia Militar. O certame atende a Requerimento de Olyntho, aprovado plenário no dia 17 de fevereiro de 2016, solicitando a abertura de 3 mil vagas para a PM no Estado.

 

Na apreciação da matéria na Assembleia Legislativa, o deputado utilizou a tribuna para argumentar sobre a necessidade de aumentar o efetivo da Polícia Militar, e falou sobre sua preocupação com o crescente registro de ocorrências criminais no Estado. Na época, o Governo do Estado teve como justificativa, apresentada à população por meio da imprensa local, a falta de policiais para atender a demanda no Estado, uma vez que o último concurso público ocorreu em 2013.

 

Em audiência pública realizada na cidade de Araguaína, no dia 23 de junho de 2016, o Governo fez o compromisso de abrir o concurso para a PM em agosto de 2017. A audiência pública aconteceu sob o tema Responsabilidade Compartilhada para a Segurança Pública, uma parceria entre a OAB-TO (Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins) e a Assembleia Legislativa.

 

“Foi uma longa espera e o número de vagas poderia ser maior, mas finalmente temos uma data para o início desse concurso. Estamos acompanhando todo o processo, depois de várias reuniões com o atual comandante da PM no Tocantins, coronel Edvan de Jesus Silva, assim como tivemos com o seu antecessor, coronel Glauber”, explicou Olyntho.

 

De acordo com o Governo, o concurso da PM ocorrerá em três etapas e as inscrições devem começar entre os dias 8 e 12 deste mês de janeiro.  As datas para a segunda e terceira etapas ainda não foram divulgadas pelo Governo do  Estado.