Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar


Ministra dos Direitos Humanos
220 visualizações

Dorinha articula com Damares projeto de combate ao desaparecimento de pessoas

A ministra Damares Alves informou que o Ministério está criando uma coordenação para centralizar as ações já existentes e desenvolver novas políticas públicas sobre o assunto.
- Atualizada em
Descrição: Grupo de ativistas dos direitos das famílias de pessoas desaparecidas Divulgação

A Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, recebeu a deputada federal Professora Dorinha (Democratas/TO) acompanhada por um grupo de ativistas dos direitos das famílias de pessoas desaparecidas e crianças adotadas ilegalmente. O grupo busca o apoio do Governo Federal para os trabalhos que realizam, com o objetivo de melhorar o sistema de investigação, as estratégias de busca e o apoio dado às famílias que enfrentam esse problema.

 

A ministra Damares Alves informou que o Ministério está criando uma coordenação para centralizar as ações já existentes e desenvolver novas políticas públicas de combate ao tráfico e desaparecimento de pessoas. “Vamos criar um lugar no Brasil onde há esperança para as famílias, envolvendo diversos órgãos, trabalhando de forma conjunta. Acreditem que a causa de vocês é prioridade nesse ministério”, garantiu Damares.

 

A deputada Dorinha comemorou a receptividade da ministra com a causa. “A preocupação em realizar um trabalho de forma articulada com todos os órgãos que podem ser envolvidos, agregando também instituições nacionais e internacionais que possuem ferramentas para auxiliar, é algo pedido há muito tempo pelas famílias e que nunca foi priorizado. Estamos muito confiantes no empenho da ministra Damares com essa causa”, afirmou Dorinha. 

 

A professora Zulmira Gonzaga Cardoso, mãe de uma criança desaparecida em 1989 e militante da causa comemorou emocionada a atenção que o ministério está dando ao assunto.  “Saí da reunião cheia de confiança, acreditando que a união vai fazer a força e essa integração entre os órgãos vai fortalecer nossas buscas, reparar grandes perdas e renovar a esperança das famílias”, destacou Zulmira.