Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar


Ação Parlamentar
105 visualizações

Em ofício, vereador Erivelton cobra providências no combate ao novo coronavírus

Dentre as providências apontadas pelo vereador, está a indicação da implantação de um sistema de call center para prestar informações e orientações sobre o coronavírus à população.
- Atualizada em
Divulgação

O vereador Erivelton Santos (PV) oficiou a Prefeitura de Palmas, ainda na quarta-feira, 18, com indicações de providências que se mostram extremamente necessárias, como forma de precaução ao Covid-19, conhecido popularmente como o novo coronavírus.
 


Dentre as providências apontadas pelo vereador, está a indicação da implantação de um sistema de call center para prestar informações e orientações sobre o coronavírus à população, e a providência de um centro de testagem do novo vírus, para desafogar as UPAs e evitar a contaminação de outros pacientes, a exemplo do que já fizeram algumas cidades brasileiras, como Cascavel (PR) e São Luiz (MA), respectivamente.


Erivelton também fez encaminhamentos em relação aos meios de transporte coletivo da Capital, no que lembra ser importante a disponibilização de álcool em gel nas entradas e saídas, a liberação automática da abertura das portas para que os usuários não precisem tocar no botão e/ou cordão, “para evitar o contágio em estações, onde há circulação de muitas pessoas, além da necessidade de reforçar a limpeza dentro dos ônibus e estações”, assegura o vereador, alertando que se faz necessário que as empresas de ônibus promovam veiculação de campanhas educativas, com objetivo de orientar os passageiros e colaboradores sobre as formas de prevenção ao Covid-19.



Para o parlamentar, outra medida oportuna ao município, é a oferta de cestas básicas às famílias de baixa renda, especialmente aquelas cujos filhos estão devidamente matriculados em Escola de Educação de Tempo Integral (ETI), tendo em vista a suspensão das aulas da rede municipal de ensino. Erivelton reforça que todas as medidas apontadas se mostram necessárias e urgentes, diante ao avanço exponencial do coronavírus, observando que várias cidades brasileiras já adotaram medidas semelhantes.



Por fim adverte sobre a importância do remanejamento ou dispensa de trabalhadores das empresas de transporte público, órgãos da administração municipal e do comércio local, que se incluem no grupo de risco para contágio do coronavírus.