Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar


Crimes na Capital
582 visualizações

Folha solicita audiência com representantes da Segurança Pública

A audiência pública visa reunir representantes da Segurança Pública Estadual e Municipal, Conselho Tutelar, Ministério Público, Defensoria Pública e representante da Magistratura.
- Atualizada em
Descrição: Vereador Folha Divulgação

Durante sessão que discutiu os recentes casos de violência que ocorreram na Capital, Folha solicita que as entidades responsáveis pela prevenção de casos violência se reúnam para que sejam tomadas as providencias necessárias contra os crimes que vem ocorrendo na Capital.

Folha cita como exemplo a região Norte da Capital, “na região das Arnos, tá impossível de controlar o tráfico de drogas. Só ontem, ouvi três foguetes que serve de aviso aos usuários de que uma nova encomenda de drogas chegou”. Folha é morador da região Norte e acompanhou o crescimento das Arnos.

O vereador Claudemir Portugal, que já exerceu cargo militar, apoiou a posição do vereador Folha e apontou alguns casos em que os crimes são cometidos pelos adolescentes, menores de idade. “Essa semana, uma quadrilha composta apenas por menores foi presa pela polícia e logo veremos todos na rua cometendo os mesmo crimes”. Afirmou Portugal sobre a impunidade de alguns adolescentes.

Toque de Recolher

Em 2012, o vereador Folha apresentou proposta de uma Lei que implantava o Toque de Recolher na Capital. A proposta foi alvo de discussão na sociedade e de críticas de alguns grupos sociais e representantes dos direitos humanos.

Folha relembrou a medida tomada pela Juíza da Infância e Juventude, Dra. Silvana Parfieniuk que determinava a retirada de jovens e adolescentes de bares e festas após a 00h. “A juíza agiu com responsabilidade, eu apoiei a decisão dela e em pouco tempo tivemos resultados visíveis nas ruas da nossa Capital.”

Outra questão levantada pelo vereador Folha trata do efetivo policial. “O efetivo de policiais está longe de ser o adequado por isso a sociedade não tem recebido o atendimento de maneira correta. Falta investimentos do governo no efetivo policial”. Finalizou Folha.