Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar


Câmara de Palmas

Moisemar e Gerson pedem à Prefeitura que mantenha parte do comércio aberto

O intuito dos parlamentares é evitar o caos social e econômico que já vem se instalando na Capital, como desemprego, fome, furtos em supermercados, entre outros.
- Atualizada em
Divulgação

Em ofício protocolado na Prefeitura de Palmas na tarde desta quinta-feira, 26, o vereador Moisemar Marinho (PDT) e o vereador Gerson Alves (PSL) solicitaram à prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) que flexibilize o decreto municipal e mantenha parte do comércio de Palmas aberto.

 

O intuito dos parlamentares é evitar o caos social e econômico que já vem se instalando na Capital, como desemprego, fome, furtos em supermercados, entre outros.

 

“O que almejamos é evitar a fome, o desemprego, a economia devastada e o caos social que está por vir dentro de pouco tempo. Por ser medida de inteira justiça e responsabilidade é que solicitamos, respeitosamente, a atenção da gestora”, afirmou Moisemar Marinho.

 

A sugestão dos vereadores foi a de reabrir parte significativa do comércio, desde que adote as medidas de segurança e contenção à Covid-19 como: imposição do limite do quantitativo de pessoas no recinto, manter distância de pelo menos 2 metros de outras pessoas, fixar cartazes de avisos, utilização de máscaras, luvas, fechamento das entradas e saídas da cidade, dentre outras que, segundo eles, a prefeita entender como pertinentes.

 

Eles ainda frisaram se seja mantida a quarentena/isolamento social dos grupos de risco e também fizeram a sugestão para que os servidores municipais trabalhem em escala de sobreaviso desde que não atrapalhe o funcionamento dos órgãos essenciais como Saúde e Segurança.