Palmas, Tocantins -

Ação Parlamentar


Esporte

Promovido com emenda destinada por Dimas, 1º Jogos Inclusivos começa em Palmas

Evento reúne mais 100 paratletas de seis municípios diferentes; Instituto Reviver é a entidade responsável pela realização
- Atualizada em
Descrição: Jito terão oito modalidades diferentes Divulgação/Instituto Reviver

Com a participação de 107 paratletas das cidades de Palmas, Porto Nacional, Monte do Carmo, Gurupi, Miracema e Imperatriz (MA), começam nesta sexta-feira, 1º de outubro, e vão até domingo, 3 de outubro, na Capital tocantinense, o 1º Jito (Jogos Inclusivos do Tocantins).


O evento, organizado pelo Instituto Reviver, de Palmas, será custeado por emenda parlamentar de R$ 130 mil destinada pelo deputado federal Tiago Dimas (Solidariedade-TO).


O Instituto Reviver foi uma das 12 entidades contempladas na 1ª Seleção Pública de Emendas Parlamentares promovida pelo deputado em 2019. O projeto aprovado previa a realização dos jogos em 2020, porém, por causa da pandemia do novo coronavírus, os jogos precisaram ser adiados para este ano.
 
De caráter intermunicipal e até com participantes de fora do Tocantins, o Jito será o maior evento esportivo inclusivo já realizado na história do Tocantins. “Nós estamos muito satisfeitos com todo o apoio e carinho que o deputado Tiago Dimas deu para o Instituto Reviver e para todas essas pessoas. O deputado acreditou na nossa instituição e agora podemos realizar esse grande evento atendendo todas essas pessoas com deficiência”, ressalta a diretora da entidade, Soraia Maria Tomaz.
 
Tiago Dimas, por sua vez, salientou ser uma honra enorme poder destinar recursos federais de suas emendas parlamentares individuais para uma entidade que trabalha pela inclusão e pelo bem estar de tantas pessoas que merecem e precisam de respeito a atenção. “A causa da inclusão é muito importante para mim. Eu tenho um orgulho enorme em ajudar na realização do primeiro Jito, envolvendo tantos paratletas”, destacou o deputado.
 
Jogos envolvem oito esportes diferentes em quatro sedes


Ao todo, nesse fim de semana de jitos, os paratletas vão disputar oito jogos diferentes, em quatro sedes distintas. Os esportes que fazem parte da competição são os seguintes: tênis em cadeira de rodas; atletismo (corridas, salto em distância, arremesso de peso e lançamento de dardo), parabadmiton, natação, bocha adaptada, basquete de cadeira de roda 3 x 3, ciclismo e pacanoagem. Já as provas se dividem entre AABB, Colégio Tiradentes, UFT (Universidade Federal do Tocantins) e Praia da Graciosa.
 
“Promover os Jogos Inclusivos sem dúvida é gratificante. Valorizar o esporte inclusivo e paralímpico é a meta do Instituto Reviver. Isso é educar por meio do esporte”, pontuou Soraia.
 
Instituto Reviver tem trabalho permanente de atendimento e esporte


O Instituto Reviver tem um trabalho permanente de com a promoção da não discriminação, inclusão social, capacitação, direito e ativismo da pessoa com deficiência, buscando melhoria na qualidade de vida de homens e mulheres do estado do Tocantins.
 
“Nós estamos focando, principalmente, no oferecimento do esporte adaptado. Mas, além disso, atendemos os familiares, com fortalecimento muscular da academia, com outras atividades e auxiliamos na aquisição de prótese, bem como na inserção das pessoas deficientes no mercado de trabalho”, explicou a diretora da entidade, Soraia Maria Tomaz.


Embora o instituto tenha sede em Palmas, há pessoas beneficiadas de outros municípios, como Gurupi, Miracema e Porto Nacional.
A equipe de voluntários do Instituto Reviver é formada por pessoas de diferentes formações e conta com pais, professores, educadores físicos, fisioterapeutas, advogados, engenheiros, médicos, empresários e outros.
 
Transformação através de esporte e inclusão social


Assistido pelo Instituto Reviver e paratleta inscrito nos Jitos, Ilquias Lopes Pereira, 23 anos, destacou a transformação que a entidade fez na sua vida. “O Instituto Reviver é tudo para mim. Eu era um garoto que tinha vergonha da minha deficiência, não gostava de ficar no meio de muita gente. Aí comecei a competir quando o instituto me apresentou muita coisa. Vi que podia ganhar o mundo e conviver normalmente. Graças a Deus, eu consegui me aceitar como eu sou e sou muito feliz por fazer parte do Instituto Reviver”, frisou Ilquias.
 
Ilquias nasceu com uma má formação, tendo um dos braços apenas até o cotovelo. Via o instituto, ele faz atletismo, sendo destaque nas provas de corrida de 100 metros e 400 metros, além de lançamento de dardo. Agora, também vai testar a corrida nos 800 metros.
 
Por fim, ele destacou que, hoje, muitas pessoas estão escondidas em casa com vergonha da sua deficiência, mas o Instituto Reviver pode lhe apresentar um mundo novo para sonhar.
 
Confira aqui a programação dos jogos.