Palmas, Tocantins -

Agronegócio


Cultivo
1.212 visualizações

Adapec prorroga prazo para plantio de soja: previsão é cultivar 40 mil hectares

A colheita de safra de soja foi prorrogada até o dia 10 de outubro. O plantio de sementes no Estado foi autorizado pela Adapec atendendo a solicitação da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (FAET). De acordo com o diretor de De
- Atualizada em

O plantio de sementes de soja no Estado foi autorizado pela Adapec- Agência de Defesa Agropecuária atendendo a solicitação da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (FAET). A portaria n° 206 publicada no Diário Oficial do Estado prorroga a colheita da safra para o dia 10 de outubro.

De acordo com o diretor de Defesa, Inspeção e Sanidade Vegetal, Luiz Henrique Nichelin, no período de seca foram autorizados a cultivar sementes de soja apenas os municípios que possuem áreas de várzeas tropicais. “Entre os municípios autorizados estão: Pium, Lagoa da Confusão e Formoso do Araguaia”, explicou.

Ainda segundo Nichelin, durante o período de safra não há restrição para o cultivo dessa soja. “Já durante a entre safra, ou seja, período de seca. O produtor precisa solicitar por meio de um requerimento ao Ministério da Agricultura e também a Adapec para plantar essa semente de soja”, ressaltou.

O diretor informou também que o Tocantins possui a maior área contínua plantada durante esse período. “ No Estado temos mais de 80 produtores que são cooperadores de empresas produtoras de sementes. Só para esta safra foram plantados 32 mil hectares e a previsão é cultivar cerca de 40 mil hectares de sementes de soja”, contou.

Ainda conforme Nichelin, o Estado exporta essa soja para diversos estados. “Esse material está sendo redistribuído para o Maranhão, Bahia, Goiás, Mato Grosso e também para o Tocantins”, enfatizou.

Pesquisa

O diretor finalizou explicando que a região de várgea tem sido utilizada no avanço de geração de pesquisa. “Grande parte dessa pesquisa de soja está sendo executada em Formoso do Araguaia e Lagoa da Confusão, isto mostra que o nosso Estado tem sido exemplo sendo ponte de pesquisa para empresas conceituadas como a Embrapa”, contou.