Carne tocantinense será habilitada a exportar para União Europeia

União Européia atende senadora Kátia Abreu, presidente da CNA, e confirma visita ao Tocantins em outubro para habilitar carne tocantinense com vistas a exportação para a Europa...

Kátia e o ministro das Comunicações
Descrição: Kátia e o ministro das Comunicações

A senadora Kátia Abreu, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil recebeu nesta quinta, 27, a informação da Diretoria Geral de Saúde e Consumidores, Assuntos Veterinários e Internacionais do G7-Relaçoes Internacionais da Comissão Européia, de Bruxelas, de que no mês de outubro uma missão da Comunidade Econômica Européia virá ao Tocantins para habilitar a carne tocantinense com vistas a exportação para a UE. A missão deve estender-se também ao Distrito Federal e a Rondônia. Na quarta-feira da próxima semana, representantes do Ministério da Agricultura devem convocar representantes dos Estados para discutirem os trabalhos da missão europeia. "Conseguimos incluir o Tocantins depois de uma luta de quase dez anos, fizemos a nossa parte, agora é necessário que o governo cumpra a dele, que é o Sisbov, exigência da Comunidade Européia", disse na noite desta quinta-feira a senadora Kátia Abreu, informando que a Federação da Agricultura do Estado está à disposição da Secretaria de Agricultura para que a missão tenha êxito.

A confirmação foi feita pelo diretor da CE, Lorenzo Terzi, em correspondência oficial a Fernando Mehler, responsável pelo Setor Agrícola da Missão do Brasil junto à União Européia e encaminhada à senadora Kátia Abreu. Foram incluídos na visita ainda o Distrito Federal e Rondônia, objeto de solicitação da Presidente da CNA. A decisão atende a reivindicação da senadora Kátia Abreu, que desde 2007 faz gestões para a habilitação que é necessária para que os produtores de carne do Estado possam exportar seus produtos para a Europa, apesar de o Tocantins ser considerado zona livre de aftosa com vacinação.

No final do ano passado, aproveitando a visita de um diretor da Comunidade Européia que veio ao Brasil para reuniões no Ministério da Agricultura e na Confederação Nacional da Indústria, a Senadora protocolou um documento no Mapa informando que era impreterível um encontro para discutir a questão.  No início do ano, os representantes da CE decidiram , após analisarem o documento, observar as ponderações da senadora Kátia Abreu, em reunião que aconteceu na Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil.

Na correspondência agora encaminhada à senadora Kátia Abreu, o diretor da Comunidade Européia ressalta estar feliz em “anunciar que o Serviço Alimentar e Veterinário (FVO) está disposto a incluir a auditoria desses três estados”. Informa ainda o documento que “os controles oficiais registrados na base de dados do sistema SISBOV sobre o desempenho de auditores e de entidades acreditadas e certificadas responsáveis pela identificação de animais e registro no sistema (certificadoras) são exigências básicas para a exportação de carne bovina fresca desossada e maturada. Essa verificação foi incluída em todas as auditorias realizadas no passado. Os auditores do Serviço Alimentar e Veterinário devem ser capazes de fazer o mesmo para os três estados que solicitam autorização para exportar carne bovina fresca desossada e maturada para a União Europeia.”

O diretor da CE finaliza a correspondência dizendo acreditar que “” SISBOV avançou ao longo do tempo, tornando-se uma ferramenta chave na supervisão e controle do sistema de produção de carne bovina no seu país. Espero que as autoridades governamentais brasileiras confirmem que os três estados irão operacionalizar totalmente o SISBOV antes de outubro, com a finalidade de permitir que os auditores da do Serviço Alimentar e Veterinário avaliem o total funcionamento dos controles oficiais nos estados, especialmente em relação a rastreabilidade dos animais antes do abate.

 

MINISTERIO DA COMUNICAÇÕES

A senadora Kátia Abreu teve nesta quinta audiência com o ministro das Comunicações, Paulo Bernado. O assunto do encontro foi a implementação de projetos educacionais, no âmbito da comunicação, em elaboração pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil.

 

Comentários (0)