Palmas, Tocantins -

Blog da Tum

Roberta Tum

Roberta Tum

roberta.tum.9 @robertatum

Colunista do Editorial Blog da Tum


Bastidores
3.320 visualizações

De volta nesta quarta Carlesse prepara minirreforma e deve aproveitar perfil político

Conversas nos bastidores e sondagens a nomes do cenário político indicam que Mauro Carlesse pode agregar à sua equipe nomes que fortaleçam a base eleitoral do governo para 2022
- Atualizada em
T1 Notícias

O governador Mauro Carlesse, que retornou à Palmas e ao Palácio Araguaia nesta quarta-feira, 6, tem pela frente o ajuste que pretende fazer na equipe, uma espécie de minirreforma do secretariado, o que vai implicar em mudanças em diversas pastas.

 

Já antecipado pelo próprio governador, o ato de separação da Secretaria da Fazenda e Planejamento, vai dar origem à Secretaria de Planejamento. Nos bastidores, é ventilado o nome de Sergislei, que já é o secretário executivo de Planejamento, para ocupar a titularidade da pasta.

 

Depois de manter uma equipe eminentemente técnica nos primeiros anos de governo, a tendência do governador é de fazer um ajuste político, nas secretarias de maior capilaridade.

 

“Afinal de contas, tivemos uma eleição e algumas situações podem ser melhoradas”, disse uma fonte palaciana ao T1 no final do ano.

 

Ex-prefeitos, candidatos a vereador na Capital que não chegaram a vencer, mas tem potencial para ocupar postos estratégicos e melhorar a política de base do governo em alguns segmentos, são nomes considerados.

 

Em Palmas, fala-se de ajustes políticos. Um exemplo é o do vereador Moisemar Marinho, do PDT, que estaria prestes a ser aproveitado, abrindo uma vaga para que o seu suplente, o Nego, assuma o mandato na Câmara Municipal.

 

Outra coisa que se ouve nos bastidores é que haveria um compromisso, envolvendo o deputado Cleiton Cardoso, que assumiria uma pasta e deixaria vaga na Assembleia para o suplente, Pastor Wellington, da Universal do Reino de Deus.

 

Algumas pastas, comandadas por bons técnicos podem ceder espaço para perfis mais políticos, como é o caso da Agricultura.

 

Pastas onde se esperava mais e a entrega de resultados não foi satisfatória, também podem ter mudanças. É o caso do Meio Ambiente, com Renato Jayme.

 

Dúvidas podem existir sobre nomes, e o governador estaria sondando companheiros com o perfil que ele deseja para alguns cargos.

 

O certo é que a escolha é pessoal de Carlesse. Mais uma vez não haverá secretário indicado por deputados. O time é do governador. E deve mudar com a expectativa de jogar melhor em 2021 e preparar base para 2022.

 

Sobre este tema, Carlesse garantiu ao T1 Notícias que dependendo da situação do Estado, fica no mandato até o último dia.

 

“Tem obras que vou concluir e tem outras que estou só começando. Para mim, prioridade é eleger o sucessor, e não ir para o Senado por oito anos. É uma vaidade que não tenho”, arrematou.

 

Esperar para ver, porque 2021 promete.

Outras Notícias