Palmas, Tocantins -

Blog da Tum

Roberta Tum

Roberta Tum

roberta.tum.9 @robertatum

Colunista do Editorial Blog da Tum


Blog da Tum
1.290 visualizações

Disputa pelo Sindicato Rural de Alvorada antecipa queda de braço que vem aí na FAET

De aliado a adversário da senadora Kátia Abreu, Paulo Lima diz que vai "devolver" entidade ao produtor rural e que FAET se tornou "puxadinho" na gestão de Paulo Carneiro
- Atualizada em
Divulgação

O Sindicato Rural de Alvorada, que ficou sem diretoria por dois anos, tem agora duas. Enquanto o presidente da Faet, Paulo Carneiro, recebia o produtor Rural Manuel Alexandre (que já comandou o sindicato em 2017), no último dia 23, Paulo Lima, presidente da Adapec, já havia registrado outra diretoria como vencedora das eleições em Alvorada.

 

Segundo o Blog apurou, Paulo Lima registrou sua eleição no dia 16, e quando o presidente Manuel Alexandre chegou ao cartório no dia 17 para registrar a sua, já tinha registro feito.

 

                                                                                                                Paulo Lima - Crédito: T1 Notícias 

 

Na Faet, a informação é de que Paulo Lima havia recebido duas nomeações da federação para compor uma junta governativa e realizar eleições: as duas de 2019, com três meses de validade cada. Os dois prazos correram sem eleições. 

 

Este ano, o presidente nomeou outra junta governativa, que agora realizou as eleições.

 

“Na verdade eles fizeram uma comissão provisória e foram pra imprensa anunciar. Nós não, a gente fez uma eleição e registrou. Quando foram registrar a deles, já tinha diretoria eleita registrada”, disse Paulo Lima ao Blog na quinta-feira, 1º. 

 

A disputa revela uma queda de braço entre o ex-chefe de gabinete da Senadora Kátia Abreu, Paulo Lima, que a acompanhou por mais de 20 anos, e o grupo da senadora que comanda a Faet.

 

Lima, que é pai do prefeito de Alvorada, Paulo Antonio -  o primeiro a se desentender com a senadora, quando decidiu apoiar Mauro Carlesse nas eleições suplementares – deixou a equipe da senadora e assumiu em seguida o comando da Adapec.

 

“Eu vou devolver o comando da Faet para os produtores rurais. Lá não tem ninguém da Aprosoja, lá não tem um criador de boi, lá virou um puxadinho da senadora. Mas isso vai acabar: nós vamos ganhar a eleição lá, no voto”, disse ele ao Blog.

 

Consultada sobre o imbróglio, a superintendente do Senar, Rayley Luzza, disse que a disputa pelo sindicato rural de Alvorada foi judicializada. “A diretoria do Manuel fez a eleição primeiro. Já o grupo do Paulo Lima, fez depois, mas registrou dia 16, um dia antes. Agora cabe ao juiz decidir qual será válida. Vamos aguardar”, finalizou.

Outras Notícias