Irajá chama Wagner e Dimas para conversar: oposições caminham para se unir

Foto: Divulgação
Descrição: Foto: Divulgação Crédito: Divulgação

Uma chapa de oposição que reúna o apoio dos três senadores da república, com o apoio de quatro deputados federais e tenha a perspectiva de juntar o apoio de até 100 prefeitos, seria competitiva?

 

A resposta é que, em busca desta unidade e trabalhando com esta possibilidade, líderes que estão fora da coalizão de apoio do governo e seu projeto de reeleição, podem virar a chave das eleições deste ano nos próximos dias.

 

A primeira reunião, provocada pelo senador Eduardo Gomes com Ronaldo Dimas e Osires Damaso, foi o primeiro passo em busca desta construção política. A segunda ocorreu no começo da noite desta segunda-feira, 18, por iniciativa do senador Irajá. Os interlocutores foram o prefeito Wagner, de Araguaína, e o deputado federal Tiago Dimas.

 

Focado em agregar os líderes e de olho nas possibilidades do cenário, foi dele a iniciativa de apostar no nome do deputado Osires Damaso, que obteve um crescimento nítido nos últimos dez dias. Chegando em algumas pesquisas a dobrar o percentual de intenção de votos.

 

Nos bastidores, fala-se em testar os nomes e sua repercussão no ambiente político. A possibilidade de mudança no cenário teve no recuo do PSB em realizar logo sua convenção, um sinal. Destas conversas pode sair um consenso em torno do nome mais competitivo. O que consiga reunir todos os líderes e fazer avançar um projeto diferente para o Araguaia. E o que se ouve é que pode ser um dos que já está posto. Ou um dos três senadores.

Comentários (0)