Palmas, Tocantins -

Blog da Tum

Roberta Tum

Roberta Tum

roberta.tum.9 @robertatum

Colunista do Editorial Blog da Tum


Bastidores
8.240 visualizações

“Se eu excedi, já pedi desculpas a minha mulher” diz Tollini sobre ato em restaurante

Após 24 horas do fato ocorrido em um restaurante famoso da capital, Edgar Tollini falou ao T1 Noticias sobre o assunto e nega o tapa no rosto da mulher...
- Atualizada em
Descrição: Edgar Tollini nega tapa em esposa Nielcem/Governo do TO

Ninguém tem o monopólio da verdade. Normalmente um fato terá sempre muitas versões. Desde domingo, 25, quando circulou no Twitter em Palmas, a notícia de que o secretário de Saúde do Estado, Edgar Tollini, havia agredido sua esposa, Thais, em público, num conhecido restaurante da Arse 21, o Blog busca saber o que de fato aconteceu e suas consequências.

 

Ontem, segunda-feira, 26, à noite, após escutar três pessoas, conseguimos finalmente ouvir a versão do secretário. 

 

Ele nega o tapa, diz que não há imagens e afirma que a única pessoa a quem devia desculpas, é a própria esposa, que veio com ele de Goiânia, Thais. O Blog não ouviu a esposa, que o secretário dizia estar ao seu lado o tempo todo, ouvindo a conversa telefônica. “Tô com minha mulher aqui agora ao meu lado, estamos jantando, foi uma discussão de casal que se resolveu dentro de casa”, disse Tollini. O secretário aceitou comentar o assunto, mas disse que a mulher não é pessoa pública e por isso não falará com a imprensa.

 

Ele negou boatos de que já teria agredido Thais em ocasião anterior inclusive com disparos de arma de fogo no chão. “Estão surgindo umas coisas bem absurdas. Eu não tenho arma na minha casa. Tenho 57 anos, não tenho o hábito de atirar, nunca tive”, disse Edgar, que nega ter comportamento abusivo ou agressivo no seu dia a dia.

 

Diante do argumento de que o fato não é mais uma briga de casal dentro de casa, mas uma agressão em público, feita por um homem que tem função pública, num momento em que cresce a violência contra a mulher, Edgar Tollini, disse: “Foi uma discussão que não começou alí. Eu janto no Mercatto três vezes por semana. Pode perguntar lá qual é meu comportamento.  Eu conheço os garçons pelo nome. Um tapa? Não houve. Não tem imagens (...) a gente exagerou um pouquinho".

 

“Se eu excedi já pedi desculpas a minha mulher, que é a quem cabe pedir”, resume.

 

Outra versão entre funcionários e imagens apreendidas na segunda-feira

 

O famoso Tweet que deu ciência a toda comunidade palmense que acompanha a rede, sobre os fatos, foi excluído ainda no domingo diante da forte repercussão. Embora tenha pedido a posição do governo do Estado sobre o fato, o Blog não conseguiu nada oficial. Nos bastidores o comentário é de que Tollini estaria com um pedido de férias vencido, e a solicitação em cima da mesa do governador. Estaria estressado com o acúmulo de trabalho desde o início da pandemia, intervalo no qual perdeu o pai.

 

 

No grupo de WhatsApp Palmas MIl, um vídeo chegou a ser compartilhado com imagens da confusão e apagado ao longo do dia após um dos integrantes alertar para a responsabilidade criminal de quem havia postado. Teria havido pressões sobre os administradores e de mais de 200 participantes, o grupo estava reduzido a 120 integrantes, na tarde de ontem, com a saída inclusive de administradores. Que não querem se comprometer.

 

Na noite de domingo o assunto ainda era quente no restaurante, citado nos Tweets e palco de toda a confusão. Lá o Blog ouviu a primeira testemunha do ocorrido, eu estava ao lado da mesa quando tudo aconteceu:

 

“Ele pressionou o rosto dela entre os dedos, dos dois lados, apertando... e disse uma coisa assim: você vai comer aqui!! Ela puxou o rosto, escapando das mãos dele e ele encheu a mão, batendo na cara dela”, conta quem viu...

 

“Eu fiquei paralisado, tremia todo, não sabia o que fazer. A mesa toda parou até que um amigo dele disse: Para com isso, Edgar!”

 

“Se um garçom, ou alguém lá se sentiu ofendido ele tem que ir lá e falar né, por que ela não falou”... respondeu o secretário ao ser confrontado com a versão diferente da sua.

 

“Quando eu vim, fiz questão de vir casado (...) vim para fazer saúde, para cuidar de pessoas. Discussão todo casal tem. O que precisa é haver respeito um pelo outro. Com certeza essa não foi nossa primeira, nem será a última. Mas vamos superar como todo casal em uma relação adulta faz”, disse Tollini.

 

O secretário também abordou a situação de estresse. “Estou desde o começo (da pandemia). Desde o final de setembro que os casos diminuíram mas ainda não consigo deixar e sair para descansar".

 

Na manhã de segunda-feira, o proprietário do estabelecimento foi procurado por uma autoridade policial e cedeu as imagens do circuito interno do restaurante, que estão preservadas.

Outras Notícias