Palmas, Tocantins -

Brasil


Operação Porto Seguro
494 visualizações

PF vai rastrear evolução patrimonial da organização

Os investigadores suspeitam que parte do patrimônio obtido ilicitamente pode ter sido ocultada ou dissimulada.
- Atualizada em

São Paulo - A Polícia Federal decidiu abrir investigação sobre enriquecimento ilícito dos integrantes da organização desmantelada pela Operação Porto Seguro. A PF vai rastrear a evolução patrimonial de todos os investigados, inclusive Paulo Rodrigues Vieira, diretor afastado de Hidrologia da Agência Nacional de Águas (ANA), apontado como líder de quadrilha.

Levantamento preliminar, amparado em análise de correspondências eletrônicas e telefonemas interceptados, mostra evolução patrimonial de Paulo Vieira - veículo de luxo, apartamento espaçoso em Brasília, a pujança da faculdade que possui e outros bens.

A PF atribui a ele o papel de líder do "núcleo duro" da organização, integrada pela ex-chefe de gabinete da Presidência da República, Rosemary Noronha. Ele foi indiciado por corrupção ativa, falsidade ideológica, falsificação de documento e quadrilha. Ela por corrupção passiva e tráfico de influência.

Os investigadores suspeitam que parte do patrimônio obtido ilicitamente pode ter sido ocultada ou dissimulada, o que caracteriza lavagem de ativos. Mas eles já têm um conjunto de informações que indicam aquisições de Paulo Vieira. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

(Agencia Estado)

Notícias sobre:

pg ana operação porto seguro