Palmas, Tocantins -

Brasil


Tecnologia
1.400 visualizações

Seguros para smartphone são alternativas viáveis contra roubos e furtos

Mais de 60 aparelhos são roubados por hora no país. Seguros para celulares podem ser uma alternativa viável para quem não deseja correr o risco de perder o investimento feito na compra do aparelho
- Atualizada em
Descrição: Seguro contra roubo ou furto de celular é opção Da Web

Os antigos telefones celulares evoluíram para os modernos smartphones, que são verdadeiros computadores de bolso e se tornaram ferramentas imprescindíveis para a execução de tarefas práticas e cotidianas, graças aos seus diversos recursos, aplicativos e funcionalidades.

 

Quem está procurando adquirir um modelo mais avançado terá de lidar também com a alta taxa de roubos e furtos de celulares que ocorrem no Brasil. De acordo com uma pesquisa da Bem Mais Seguro, que avaliou as ocorrências em grandes capitais brasileiras durante o primeiro semestre de 2015, mais de 60 aparelhos são roubados por hora no país.

 

Diante desses dados alarmantes, os seguros para celulares podem ser uma alternativa viável para quem não deseja correr o risco de perder o investimento feito na compra do aparelho. Saiba mais como esses serviços funcionam:

 

Custos

A maioria das seguradoras estipula um valor mínimo do aparelho para que ele possa ser assegurado, e que geralmente são de R$ 300 a R$ 500. A informação deve ser atestada com a apresentação da nota fiscal. A partir da comprovação do preço pago pelo aparelho, cada prestadora do serviço vai estipular o valor que o consumidor paga pela cobertura, de acordo com a proteção contratada. Geralmente, os custos variam entre 20% e 30% do valor original do smartphone.

 

Cobertura

A maior parte das seguradoras determina que o celular assegurado tenha no máximo um ano de uso e, a partir daí, oferecerá diferentes planos de cobertura. As modalidades mais comuns asseguram o consumidor contra roubos ou os chamados furtos qualificados, em que há ameaça à integridade física da vítima. Nesses casos, é fundamental que haja o registro do boletim de ocorrência, contendo todas as informações sobre o acontecimento.

 

As seguradoras não são obrigadas a cobrir os casos de perda do smartphone, a menos que o contratante pague por essa cobertura adicional. Isso também vale para as modalidades que cobrem outras situações que podem causar danos ao celular, como quedas, panes e contato com a água.

 

Atenção ao contratar o seguro

A cobertura contratada e os valores acordados pelos serviços de proteção do aparelho devem estar detalhadamente descritos de forma clara na apólice do seguro. Em caso de dúvidas sobre termos e serviços, não contrate o serviço. Também é muito importante verificar a reputação da seguradora, seja ela sua operadora de telefonia habitual, seja uma empresa independente. Vale ressaltar que, em casos de necessidade de acionamento da cobertura, um perito poderá acompanhar o andamento e determinar se haverá ou não o pagamento total da apólice.