Palmas, Tocantins -

Brasil


Coronavírus

Senado aprova PL sobre a quarentena de brasileiros que estão na China

Os aviões que buscarão os cidadãos em Wuhan decolaram da Base Aérea Brasileira de Brasília, nesta quarta-feira (5)
- Atualizada em
Agência Brasil

Os senadores aprovaram o projeto de lei que define regras sobre quarentena na repatriação de brasileiros que estão na China. Agora, o texto segue para sanção presidencial. Os dois aviões que buscarão os brasileiros em Wuhan, epicentro do coronavírus, decolaram da Base Aérea Brasileira de Brasília e devem chegar na cidade chinesa hoje (6) a noite.


 
A previsão é que 34 brasileiros retornem da China, segundo o Brigadeiro do Ar e comandante da missão, Marcelo Damasceno. O governo diz que eles passarão por avaliação médica e só embarcará quem não apresentar sintomas da doença. Os aviões receberam um equipamento conhecido como “bolha” e será usado para aumentar o isolamento dos passageiros.


 
Além da tripulação, embarcaram equipes médicas do Ministério da Saúde e do Instituto de Medicina Especializada da Força Aérea e quatro equipes capacitadas para realizar missões de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear.


 
Esse grupo deve chegar ao Brasil na manhã deste sábado (8), segundo o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo. Eles precisarão obedecer 13 regras e passar 18 dias em quarentena na cidade de Anápolis (GO), isolados em quartos individuais e submetidos a exames três vezes ao dia. Todos deverão realizar exames rotineiros, como coletas respiratórias. O grupo não poderá receber visitas durante a quarentena. Quem apresentar qualquer sintoma da infecção por coronavírus será levado ao Hospital das Forças Armadas, em Brasília.


 
De ontem para hoje, 72 novas mortes foram registradas na China, chegando ao total de 564 óbitos e mais de 28 mil casos confirmados. De acordo com o governo, ao menos 1.100 pessoas já se recuperaram. Nas Filipinas, houve uma morte. Em outros 24 países, há 200 casos confirmados. No Brasil, o número de suspeitos caiu e agora 11 estão em investigação.