Palmas, Tocantins -

Cidades


Em Araguaína
888 visualizações

Após Bolsonaro cancelar presença duas vezes, moradias serão inauguradas por Ministro

O Residencial Primavera Norte (Barros 1), com 500 casas, será entregue neste sábado com a presença do Ministro do Estado do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.
- Atualizada em
Descrição: Ministro Gustavo Canuto Reprodução

A cidade de Araguaína recebe neste sábado, 7, às 9h30, a visita do Ministro do Estado do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. O ministro será recebido pelo prefeito Ronaldo Dimas (Podemos ) na solenidade de entrega do Residencial Primavera Norte (Barros 1), com 500 casas e uma praça com estacionamento e academia ao ar livre.  O empreendimento habitacional era para ter sido entregue em maio, data que tinha como presença confirmada a do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Na ocasião, Jair resolveu se ausentar do país para uma viagem aos Estados Unidos.

 

A entrega foi então marcada para a primeira quinzena de junho, quando foi novamente cancelada. À época, a gestão de Araguaína afirmou que desta vez o remanejamento da visita de Bolsonaro se deu por uma delonga técnica da Caixa Econômica Federal, que ainda não tinha concluído a elaboração dos contratos para assinatura das famílias contempladas com uma moradia no Residencial Primavera Norte. Uma nova data não foi marcada.

 

Entrega


 
“Completamos, nesse mandato, mais de 6.200 unidades habitacionais, faixa 1, entregues a famílias do nosso município. Fico feliz com a visita do Ministro e com a esperança de que a presença dele possa contribuir para a continuidade dos programas habitacionais em Araguaína”, destacou o prefeito Dimas. A construção do residencial foi viabilizada por meio de parceria da Prefeitura com o Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM) e Caixa Econômica Federal (CEF).

 

Infraestrutura planejada


O Residencial Primavera Norte (Barros 1) é planejado e será entregue com infraestrutura adequada, como asfalto, calçadas com acessibilidade, redes de esgoto, água e energia. Além de transporte coletivo, escola, creche, Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e unidade básica de saúde nas proximidades. E ainda uma praça com estacionamento e academia ao ar livre.



Com terrenos de 9 x 18 metros, as casas de 43,5 m² possuem dois quartos, sala com cozinha, banheiro, área de serviço, piso cerâmico e forro. A construção é em concreto armado.


 
Ajudando quem precisa

 


No último dia 12, os beneficiários assinaram os contratos das casas e, na semana passada, estiveram vistoriando as unidades onde vão morar a partir deste sábado. Por causa do subsídio do Governo Federal, os moradores vão pagar somente R$ 80 a R$ 378 pela moradia, durante 10 anos. “Essas pessoas são mães solteiras, deficientes e idosos com grande vulnerabilidade social. Pessoas que moram de aluguel ou de favor, às vezes dividindo uma casa com mais famílias”, explicou o coordenador do MNLM no Tocantins, Bismarque Roberto Miranda.