Bombeiros interditam parte de Avenida NS-04 após produto tóxico cair na pista

Segundo os bombeiros, pessoas ligaram ao 193 para informar que dois tonéis haviam caído de um veículo e duas pessoas desceram rapidamente e recolheram os recipientes

Bombeiros trabalharam na retirada do produto
Descrição: Bombeiros trabalharam na retirada do produto

Por volta das 19h25 desta segunda-feira, 19, o Corpo de Bombeiros recebeu o chamado para retirar óleo da pista de parte da entrada da quadra 804 Sul, pela Avenida NS-04, em Palmas. Ao chegar ao local e iniciar os procedimentos, as equipes constataram que se tratava de um produto tóxico e “possivelmente danoso à saúde humana”, conforme informou ao T1 o coronel Nilton, que comandou a operação.

 

“Fomos acionados via 193 para atender primeiramente um derramamento de óleo, porque quando uma situação assim ocorre, pode acontecer um acidente. Mas chegando ao local, ao tentar neutralizar o produto, os bombeiros perceberam que não se tratava de óleo. Imediatamente algumas pessoas ligaram ao 193 para informar que um pouco antes da nossa chegada, dois tonéis haviam caído de um veículo e duas pessoas desceram rapidamente e recolheram os recipientes”, explicou o coronel Nilton.

 

De acordo com o coronel dos Bombeiros, as duas pessoas que foram vistas recolhendo os tonéis usavam máscaras e ainda tamparam os tonéis, colocaram de volta no veículo e saíram deixando o produto para trás.

 

Coronel Nilton contou que a suspeita de produto tóxico ocorreu quando as equipes aplicaram a serragem para retirar o produto e constataram que não se tratava de óleo. Ainda segundo as informações, as pessoas que ligaram ao 193 conseguiram repassar um número que estaria grafado nos tonéis. Após apuração, os Bombeiros confirmaram que se tratava de produto tóxico.

 

“Devido poucos dados a que temos acesso no momento não podemos precisar que produto é esse. A princípio podemos garantir que é um produto danoso à saúde humana. Viemos ao local para trabalhar na contenção desse produto e na retirada do material do solo, e vamos levar para a perícia para apurar o que é de fato”, disse o coronel.

 

Participaram ainda da operação técnicos da Defesa Civil, do Naturatins, da Guarda Metropolitana Ambiental e da Fundação do Meio Ambiente de Palmas.

 

A pista foi liberada para o tráfego ainda na madrugada, após as equipes retirarem parte do líquido utilizando serragem e neutralizar a parte que ficou no asfalto usando sabão neutro.

 

Atualizada às 08h14, de 05/06

Comentários (0)