Palmas, Tocantins -

Cidades


Na Capital
162 visualizações

Com novos testes, Laboratório Municipal poderá analisar até 360 amostras por dia

Os novos testes irão auxiliar no diagnóstico com o método quimioluminescência, um tipo de metodologia específica e sensível para a detecção de Covid-19.
- Atualizada em
Divulgação

Começa nesta semana a rotina de testes para detectar Covid-19 com os 10 mil testes adquiridos pela Prefeitura de Palmas na última sexta-feira, 22, que deve ampliar a capacidade de diagnóstico e resposta à doença. A meta é que 360 amostras sejam testadas diariamente, de acordo com a demanda epidemiológica do município.

 

Segundo a coordenadora do Laboratório Municipal da Capital, Ana Luisa Galindo Bezerra, antes de iniciar a rodada de testes, profissionais realizaram um mutirão de testagens nesta segunda-feira, 25, com 150 amostras.

 

Os novos testes irão auxiliar no diagnóstico com o método quimioluminescência, um tipo de metodologia específica e sensível para a detecção de Covid-19. O exame detecta anticorpos, as imunoglobulinas IgG e IgM. Esses dois anticorpos têm ação conjunta na proteção imediata e a longo prazo contra infecções. A biomédica Patrícia de Lima Moreira Maciel atua no Laboratório Municipal e explica que os anticorpos IgM indicam infecção na fase ativa, pois eles são os primeiros anticorpos a aparecer quando vírus ou bactérias nocivas atacam o nosso corpo.

 

Já os anticorpos IgG, também são uma resposta a vírus e bactérias, porém atuam na fase mais tardia da infecção. Patrícia ressalta que o Laboratório Municipal possui capacidade para liberar o diagnóstico de 60 amostras de Covid-19 por hora, em um equipamento que é 100% automatizado: a Maglumi 800. “Com o diagnóstico sendo 100% computadorizado, não há erro humano, pois não é possível fazer alteração no resultado”, afirma a profissional, que ressalta que a responsabilidade do profissional do laboratório é certificar se a amostra está habilitada para ser testada.

 

Ela explica que esse método é diferente do teste rápido, que também está sendo utilizado para detectar a doença. O exame é realizado por meio de sorologia, em que é retirada uma quantidade de sangue e o material biológico do paciente é centrifugado no laboratório para separar parte líquida e parte sólida, até que a amostra se torne apta para ser analisada. “A sorologia dá uma abertura maior de fidelidade ao teste por detectar os dois anticorpos já mencionados. Os outros testes não fornecem essas informações mais categóricas”, completa. 

 

Diferenças entre os exames

 

Conforme a biomédica, o teste rápido ou o sorológico feito por quimioluminescência são recomendados após sete dias de sintomas da doença, pois só depois desse prazo é possível identificar os anticorpos. Já o exame que é realizado com secreção do nariz ou da boca (Swab) é recomendado antes de serem completados sete dias de sintomas de Covid-19, sendo capaz de detectar a presença do vírus. Esse exame só é feito pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-TO).

 

Notícias sobre:

novos testes análise 360 amostras por dia