Dedicação e trabalho em equipe garantem tratamento cada vez mais humanizado em UTIs

A vocação e a dedicação dos profissionais que atuam nas UTIs da Capital refletem diretamente no tratamento humanizado aos pacientes no momento mais crítico de suas vidas

Pacientes recebem tratamento cada vez mais humanizado nas UTIs
Descrição: Pacientes recebem tratamento cada vez mais humanizado nas UTIs

Diariamente o atendimento aos pacientes em Unidades de Terapia Intensiva é realizado por equipes multidisciplinares, que são compostas por vários profissionais da saúde. Nas UTIs geridas pela Intensicare em Palmas, o trabalho em equipe se destaca ao priorizar o tratamento à pessoa internada e à família do paciente como um todo, desde o ponto de vista médico ao psicológico. As equipes que atuam nas UTIs são compostas por médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, técnicos em enfermagem, farmacêuticos e assistentes sociais.

 

De acordo com a psicóloga e gerente de UTI da Intensicare no Hospital Oswaldo Cruz, Erika Quiel, a vocação e a dedicação dos profissionais da Capital refletem diretamente no tratamento humanizado aos pacientes no momento mais crítico de suas vidas. “Já faz algum tempo, o ser humano passou a ser visto como um ser biopsicossocial. Então quando o paciente está na UTI, nossas equipes não enxergam só a doença. Para nós aquele é um ser humano com toda uma demanda, não só médica e social, mas também afetiva, psicológica, entre outros aspectos. Por isso a equipe multiprofissional dentro da UTI é tão importante”, explica Erika Quiel.

 

De acordo com a psicóloga, existe um grande mito na sociedade sobre o tratamento intensivo e o que representa uma internação na UTI. “As pessoas acham que quem vai para a UTI é porque vai morrer e não é nada disso. Atendemos pacientes que demandam, naquele momento de suas vidas, um cuidado intensivo, com uma equipe 24 horas à disposição, recebendo um tratamento que ele não teria, por exemplo, estando internado numa enfermaria”, diz.

 

Erika explica que o trabalho da equipe multiprofissional na UTI é como uma conexão de elos, na qual todos os profissionais estão interligados, e cada um tem sua função e importância essencial. “O médico avalia a doença e trata o paciente; o técnico de enfermagem aplica a medicação, cuida da higienização; o enfermeiro verifica o curativo, os cuidados diários com o enfermo; o fisioterapeuta vai cuidar da parte motora, da respiração; o nutricionista cuida da alimentação; o psicólogo do lado emocional, afetivo, não só do paciente, mas da família também, enfim, todos são essenciais para que a UTI consiga levar o paciente à linha de chegada, digamos assim, que é a alta hospitalar”, pontua.

 

Dedicação e atenção especial

 

A psicóloga explica que “quando a pessoa é internada na UTI ela passa por uma espécie de despersonificação, ela perde um pouco seu senso de ser e passa a se sentir como um enfermo, seu contato com a família é reduzido, ela passa a conviver com as pessoas que cuidam dela, mas que ela não conhece. A família do paciente também chega com ansiedades, o que é comum. Então cuidar desse emocional, desse lado psicológico ajuda demais no tratamento como um todo”, defende. 

 

Todos os dias a equipe faz um ronda aos leitos, na qual se reúne com as famílias e os pacientes nos horários de visita, para tirar dúvidas e informar sobre o quadro de saúde. “Todos os profissionais debatem juntos os casos de cada paciente. Quando a família vai visitar eles levam as informações sobre a situação da pessoa internada, tranquilizam a família e respondem a todos os questionamentos. As equipes das UTIs da Intensicare trabalham em perfeita harmonia, porque o cuidado ao paciente acontece de forma cíclica. Um trabalho é sequência do outro, é contínuo. Portanto a equipe é muito bem alinhada. Essa junção da equipe, essa união em prol do bem do paciente é muito forte na Intensicare. E estar na UTI, nesse trabalho de grande responsabilidade, aproxima os profissionais. Existe uma comunicação muito alinhada, e dentro da UTI todos conhecem a situação de cada paciente e se empenham para garantir o melhor atendimento diariamente. Esse é um dos grandes diferenciais do nosso trabalho”, finaliza Erika Quiel.

Comentários (0)