Palmas, Tocantins -

Cidades


Debate
885 visualizações

Em live, vereadores, jornalistas e médico dividem opiniões sobre reabrir comércio

Três vereadores se colocam a favor da reabertura, jornalistas e médico se posicionaram contra a ideia.
- Atualizada em
Edu Fortes/Prefeitura de Palmas

A live realizada pelo T1 Notícias no Instagram na tarde desta quinta-feira, 26, sobre a reabertura do comércio em Palmas diante da pandemia da Covid-19 (Coronavírus), dividiu as opiniões de vereadores, jornalistas e de médico. Durante o debate, três vereadores de Palmas se colocaram a favor da reabertura, mas com as devidas precauções. Médico e jornalistas se posicionaram contra a proposta e ressaltam que a ideia não é prudente.  

 

O vereador de Palmas, Diogo Fernandes, explicou que considera o desenvolvimento do comércio fundamental, mas também preza pela saúde e o bem-estar de toda a população. Em sua fala, explicou que fez a Minuta de um Decreto e encaminhou para a prefeita Cinthia Ribeiro. “Nós defendemos que o comércio seja aberto, mas de forma coordenada”, informou Diogo, lembrando que algumas restrições serão feitas no atendimento.

 

“Temos o desejo em comum de preservar a vida, tomar cuidado, tomar as precauções necessárias. Mas, ao mesmo tempo em que podemos prevenir, também temos que garantir trabalho. Vamos sair disso em breve”, destacou Diogo, pedindo que a população não entre em pânico nesse momento.

 

Os vereadores Gerson Alves e Moisemar Marinho, que participaram da live juntos, também ressaltaram que são a favor da reabertura do comércio. “Acabamos de protocolar um ofício com o objetivo de flexibilizar a abertura do comércio de uma forma ordenada. Devemos entender o que o momento pede, temos que cuidar da saúde e devemos pensar no comércio também, nas pessoas que estão desempregadas”, pontuou Gerson.  Moisemar esclareceu que “estamos tendo um problema de saúde pública e futuramente podemos ter um problema econômico”, disse.

 

A Jornalista Rafaela Lobato fez algumas considerações no debate e se colocou contra a abertura. A profissional pontuou que diariamente as pessoas estão sendo bombardeadas com diversas informações, mas muitas delas não estão conseguindo entender a real situação. “Essa doença tem um ciclo de contaminação a cada 15 dias. As medidas que a gente tomar hoje só vão fazer efeito daqui 15 dias. Se a gente não ver casos agora, não significa que está tudo bem, nós estamos apenas no início da pandemia”, destacou a jornalista.

 

O médico Marcelo Cabral, que foi infectado pelo coronavírus, ressaltou que mesmo não tendo casos confirmados na capital durante dois dias, essa ainda não é a realidade da doença. “A gente não tem 10 dias de isolamento ainda. Reabrir o comércio nesse momento não é prudente”, declarou Marcelo.

 

O médico esclareceu que os casos de hoje refletem os dias atrás e que ainda tem muitos outros sendo investigados. “A gente tem que seguir o que a Organização Mundial da Saúde fala, que é sobre o isolamento", recomendou.

 

Confira aqui a live completa.