Palmas, Tocantins -

Cidades


Queda de avião
488 visualizações

Equipe investiga acidente aéreo em Luzimangues: FAB não deu prazo para conclusão

A investigação do acidente será feita pelo SERIPA VI, que esteve no local da tragédia nesta segunda, 25. A queda do avião causou a morte de Lucas Meira, do piloto e quatro jogadores do Palmas
- Atualizada em
Divulgação/Ciopaer

O Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA VI) esteve na manhã desta segunda-feira, 25, no local do acidente aéreo que ocorreu no início da manhã de domingo, 24, no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional, para investigar as possíveis causas da tragédia. Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), a conclusão das investigações ainda não possui data para conclusão.

 

Os investigadores realizaram os trabalhos durante aproximadamente três horas. A Polícia Federal do Tocantins também esteve no local. 

 

Ainda sem previsão para a conclusão das investigações, a FAB disse que as causas devem ser concluídas no menor tempo possível, mas "dependendo sempre da complexidade, e, ainda, da necessidade de descobrir todos os fatores contribuintes". 

 

O órgão investigativo é parte regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), localizado em Brasília e ligado a Força Área Brasileira (FAB). 

 

Conforme o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), o avião era de uma construtora com sede no Pará sem autorização para realizar serviços de táxi aéreo. Foi informado pela assessoria do Palmas Futebol e Regatas que o avião não estava realizando taxi aéreo. Ainda de acordo com a assessoria, o avião tinha sido adquirido há pouco tempo pelo presidente do clube, Lucas Meira, e ainda estava em fase de transferência. 

 

Acidente 

 

Um acidente aéreo ocorrido no início da manhã deste domingo, 24, com um avião particular, modelo BE-58 Baron, causou a morte do empresário Lucas Vieira da Silva Meira, de 32 anos, do piloto Wagner, mais conhecido como Wagnim, de 59 anos, e quatro jogadores do Palmas Futebol e Regatas: Lucas Praxedes, de 23 anos, Guilherme Noé, de 28 anos, Ranule, de 27 anos, e Marcus Molinari, de 23 anos. A aeronave caiu logo após decolar na pista da Associação Tocantinense de Aviação (ATA), localizada em Luzimangues, na outra margem do lago, saída para Paraíso. 

 

Lucas Meira, empresário e presidente do Palmas Futebol e Regatas decolava para Goiânia com quatro jogadores, que enfrentariam uma partida entre Vila Nova e Palmas, válida pela Copa Verde, nesta segunda-feira, 25, quando o avião caiu logo após decolar, a 500 metros da cabeceira da pista, no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional. 

 

Vídeos caseiro mostraram o acidente e o incêndio que tomou conta do avião. O local ficou cheio de destroços da aeronave após as explosões relatadas por testemunhas.