Palmas, Tocantins -

Cidades


Região Sul da Capital

Estações de tratamento de esgoto e elevatórias passam por novo diagnóstico

Vistoria é para saber se as estações estão em condições para que o esgoto seja tratado com qualidade
- Atualizada em
Luciana Pires - Secom Palmas

A Agência de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos de Palmas (ARP) iniciou nesta sexta-feira, 17, a série de vistorias das Estações de Tratamento de Esgoto e Elevatórias da região da Capital. O trabalho começou em uma Estação instalada no Setor Bertaville, onde os técnicos inspecionaram todo processo de entrada do esgoto bruto até o processo final de lançamento do esgoto tratado no lago.


 

Ainda no período da manhã, os técnicos da ARP vistoriaram também o ponto de lançamento no lago e a Estação Elevatória de Esgoto da  União Sul,  que capta o esgoto proveniente dos imóveis da região Sul de Palmas. Ainda na tarde desta sexta, os técnicos visitarão a Estação de Tratamento de Esgoto de Taquari, Santa Fé, e a Estação Elevatória de Esgoto do Santa Bárbara.


 

De acordo com a Agência, ao final das vistorias será gerado um diagnóstico das condições técnicas, operacionais para determinar o grau de conformidade do sistema fiscalizado.

 

Sistema de tratamento

 

O sistema de tratamento de esgoto  é composto por  três lagoas de tratamento  onde funciona o sistema de aeração composto por 16 aeradores que trabalham de forma alternada e são responsáveis pelo fornecimento de oxigênio necessário para que ocorram as reações e os processos de biodegradação ou depuração da matéria orgânica presente no esgoto. 


 

Durante a vistoria, a equipe da ARP visitou também o flotador, um separador de fases, que faz a separação final entre a parte sólida e a líquida.


 

Outro local visitado pelos técnicos da ARP foi o laboratório de processo onde são feitas as análises das amostras dos efluentes, onde o técnico Éderson Bezerra fez uma explanação com as amostras coletadas.


 

De acordo com a engenheira civil da BRK Ambiental, Sandra Leal, antes do lançamento do esgoto tratado no manancial é feito um acompanhamento muito rigoroso pela empresa. “Essa vistoria é muito importante, pois são profissionais que sabem da importância do tratamento do esgoto e é  durante a vistoria que  os técnicos da ARP constatarão todo o cumprimento da legislação pela nossa empresa”, acrescentando  que a Estação está aberta à população que queira conhecer o processo de tratamento de esgoto.


 

A vistoria foi acompanhada também pela engenheira ambiental da BRK Ambiental, Ilana Noronha Lopes, que falou da importância deste processo de tratamento para o meio ambiente. “Estamos devolvendo para o meio ambiente um efluente de qualidade que não interfere na qualidade da água do lago”, disse.


 

Ainda de acordo com Ilana, durante o processo de tratamento é recolhido uma grande quantidade de lixo que é descartada na rede de esgoto, como sacolas, tecidos, sapatos e até aparelho de celular. “Esses objetos podem causar obstrução nos poços de visita, causar extravasamento de esgoto e problemas nas bombas”.


 

De acordo com a gerente de Operações da Agência de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos de Palmas (ARP), Cristina Hendges, as vistorias serão continuas. “O objetivo dessa vistoria é saber se realmente as estações estão em condições para que o esgoto seja tratado com qualidade para ser lançado no lago e que não prejudique a vida aquática, da população e do meio ambiente”, destacou a gerente. 

 

Notícias sobre:

ete brkambiental esgoto palmas