Ineditismo de projetos na educação e energia chama a atenção de prefeito de Teresina

O programa Palmas Solar chamou a atenção do prefeito piauiense, pois Teresina já incluiu o tema energia fotovoltaica na sua carteira de projetos com parceria público-privada.

Prefeito de Teresina visita Palmas
Descrição: Prefeito de Teresina visita Palmas

Investimentos exitosos em Palmas têm atraído os olhos de gestores do Brasil, a exemplo do prefeito de Teresina (PI), Firmino Filho, que esteve nesta segunda-feira, 12, em Palmas, com uma equipe de seu município com o prefeito Carlos Amastha e técnicos da Prefeitura de Palmas para conhecer programas que tornam Palmas referência em várias áreas.

 

O programa Palmas Solar chamou a atenção do prefeito piauiense, pois Teresina já incluiu o tema energia fotovoltaica na sua carteira de projetos com parceria público-privada. Para descobrir mais do que Palmas executou dentro do programa, o gestor e sua equipe discutiram com a equipe da Secretaria Extraordinária de Energias Sustentáveis e Recursos Renováveis particularidades do programa municipal.  

 

Na apresentação o secretário municipal de Projetos, Captação de Recursos e Energias Renováveis, Fábio Frantz, explicou que o programa nasceu da análise de potencialidades da cidade ainda em 2014 durante a elaboração do Plano de Ação Palmas Sustentável com apoio do Banco Mundial (Bird) e que alguns dos seus objetivos são mudar a matriz energética dos prédios públicos municipais, tornar Palmas a primeira capital brasileira a ter toda sua frota de táxi elétrica e incentivar o empreendedorismo na área.

 

Outro objetivo explanado na visita trata da instalação de duas usinas de geração de energia fotovoltaica, com capacidade de geração de 5 MegaWatts cada uma, e que garantirá a troca da matriz energética de todos os órgãos da Prefeitura de Palmas e economia de mais de R$ 1 milhão nas contas de energia do Município por mês. Para isso cada uma das usinas deve ter 31.500 placas.

 

O prefeito Carlos Amastha frisou o entendimento da gestão de que incentivar o aproveitamento de energia solar garante grandes oportunidades para crescimento econômico da cidade e de transformação da Capital em um polo competitivo. Atualmente, 14 empresas já atuam na Capital neste segmento. “O Firmino também faz parte da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e afortunadamente o trabalho que Palmas vem fazendo tem repercutido no Brasil inteiro e em todas as capitais. Ele fez questão de estar hoje aqui porque tinha algumas curiosidades. Uma delas a questão do Palmas Solar, que ele entende que é um projeto que está colocando Palmas em outro patamar de desenvolvimento e Teresina tem a mesma potencialidade que nós temos”, disse.

 

Para o prefeito de Teresina, Firmino Filho, Palmas tem se transformado em um campo de muitos experimentos na gestão pública. “Nós queremos o estabelecer uma usina de energia fotovoltaica para que possamos compensar o consumo de energia elétrica, a princípio nos prédios públicos de Teresina. Nós gastamos cerca de R$ 40 milhões de energia por ano e essa é uma grande oportunidade para que possamos adotar fontes renováveis e que seja eficiente no ponto de vista de redução de custo”, detalhou.

 

Firmino Filho também destacou que  a experiência de Palmas chama a atenção pelo fato de está na fronteira. “Nós estamos um pouco atrasado, mas vamos seguir esses passos de Palmas, porque entendemos que é uma demanda contemporânea, da sustentabilidade e ao mesmo tempo atende uma demanda da crise atual e de redução de custo”, disse, acrescentando que foi oportuno andar no carro elétrico do prefeito, movido a energia solar, para compartilhar dos seus projetos e que também pretende levar essa experiência.

 

Educação Municipal

 

Além de se inteirar da experiência de êxito, dentro do Palmas Solar, com o sistema de geração de energia solar instalado na Escola de Tempo Integral (ETI) Almirante Tamandaré, na Arse 132, que resulta em redução na conta de energia da escola de R$ 25 mil para R$ 12 mil por mês, o prefeito Firmino Filho visitou a unidade ainda durante a manhã para conhecer o projeto pedagógico diferenciado da unidade.

 

Acompanhado também pelo secretário municipal de Educação, Danilo Melo, o prefeito de Teresina pôde visitar os laboratórios de idiomas, onde aconteciam aulas de língua inglesa e língua espanhola. Também visitou o ateliê da escola, onde são confeccionados uniformes e trajes usados pelos alunos em apresentações artísticas. A panificadora, as bagfishes e a horta que são fonte de alimentos (pães, peixes e hortaliças frescas) também foram apresentadas como projetos de grande viabilidade pedagógica para o aprendizado de disciplinas regulares integradas ao empreendedorismo.

 

Em seguida, o grupo esteve no Centro de Ensino Infantil (Cmei) João e Maria, na Arso 32. A unidade possui estrutura física adaptada a alunos com necessidades especiais e com ambientação lúdica, a exemplo da ducha interativa que fez sucesso no jardim da escola. Além de educação bilíngue, a escola tem como diferencial as aulas de balé e judô.

 

“Nossa impressão é extremamente positiva, viemos aqui ver apenas a questão da energia solar, mas aprendemos também em várias outras áreas”, frisou.

 

O prefeito Firmino Filho veio acompanhado de seu secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marco Antônio Aires Correia Lima, e da assessora da Secretaria Municipal de Convênios e Parcerias, Estela Miridan.

 

Comentários (0)