Palmas, Tocantins -
Evento solidário

Leilão Pecuária Solidária bate novo recorde e arrecada R$ 690 mil em Gurupi

Com o montante obtido nesse domingo, em Gurupi, o projeto ultrapassa a casa dos R$ 2,3 milhões arrecadados desde 2009, quando Gurupi sediou a primeira edição
- Atualizada em
5º Leilão Pecuária Solidária bateu novo recorde Willian Teixeira

Numa demonstração de união e solidariedade da cadeia produtiva do agronegócio, o 5º Leilão Pecuária Solidária bateu novo recorde e arrecadou o valor bruto de R$ 690 mil em doações nesse domingo, dia 12, em Gurupi. “Em meio a uma crise econômica e climática que atinge o setor os pecuarista e agricultores provaram, mais uma vez, que o agronegócio é solidário. Ficamos muito satisfeitos com o resultado, mas principalmente com a união da pecuária, da agricultura e demais segmentos da sociedade”, celebrou o idealizador e organizador do projeto, o leiloeiro Eduardo Gomes. A edição anterior, em Araguaína, no ano de 2015, havia arrecadado R$ 650 mil também em valor bruto. Com o montante obtido nesse domingo, em Gurupi, o projeto ultrapassa a casa dos R$ 2,3 milhões arrecadados desde 2009, quando Gurupi sediou a primeira edição. 

 

Neste ano o projeto ganhou a adesão de sojicultores que fizeram a doação de 1,5 mil sacas de soja, que totalizaram doação de R$ 103 mil. “Foi uma conquista importante para edição deste ano. Graças ao trabalho da empresa Fazendão Agronegócio, essa adesão neste ano, transformou o projeto em Leilão Pecuária e Agricultura Solidária”, ressaltou Gomes. 

 

O gerente da Fazendão, Clodoaldo Vieira Barcelos, destacou a receptividade dos sojicultores com o projeto. “Os agricultores conhecem o projeto e participaram com muita eficácia. Eles se manifestaram sobre a seriedade, a transparência e alcance do Pecuária Solidária. É uma parceria que vem para ficar. Nas próximas edições, com certeza, a adesão será maior”, comentou.

 

Mais doações

 

Mais de mil pessoas compareceram ao Parque de Exposições de Gurupi. Além das doações de sacas de soja, o leilão contou novamente com o apoio da Marca Motors, a representante da Mitsubishi no Tocantins, que doou uma camionete L200 Triton, outra tradição do projeto. O comprador do veículo foi o agropecuarista Itelvino Pisoni, presidente da Federação do Comércio do Tocantins (Fecomercio). Vendida por R$ 122 mil, a Marca doou R$ 42 mil ao leilão. 

 

Maior colaborador individual do projeto, o cantor sertanejo Leonardo contribuiu novamente com o projeto. Ele doou um reprodutor nelore PO, de sua Fazenda Talisma em Jussara GO, que abriu o leilão e acumulou um valor de R$ 110 mil em doações. “É tradicional abrirmos o leilão com doação do Leonardo. O animal é comprado pelos participantes e doado novamente ao leilão, multiplicando o valor. E o comprador final doa novamente para a próxima edição do leilão, realizado a cada dois anos”, comentou Gomes. 

 

A dupla Cesar Menotti & Fabiano também doou um reprodutor nelore.  Outra doação de destaque foi uma mula de patrão, do Frigorífico Rio Maria, do Pará, que atingiu o preço de R$ 30 mil. Produtos agropecuários, sementes, calcário, inseticidas, semem bovino, bezerros de corte, reprodutores nelore de criadores do Tocantins e Goiás também foram doados. Aconteceram ainda muitas doações em dinheiro de pecuaristas de várias regiões do país, por telefone, por meio da transmissão do Agro Canal, com destaque para os estados  do Pará, Goias e São Paulo, com mais de R$ 50 mil em doações.

 

Entidades beneficiadas

 

Nesta edição, 17 entidades assistenciais serão beneficiadas. No dia 12 de dezembro, em Gurupi, o leiloeiro Eduardo Gomes reúne a imprensa, parceiros e representantes das entidades beneficiadas para fazer a prestação de contas do leilão. Do total arrecadado, serão abatidas as despesas e o restante beneficiará as entidades. “É uma tradição. Detalhamos, numa cerimônia pública e com a máxima transparência, o balanço final para informarmos o resultado líquido, após abatermos os custos. Informamos ainda quanto cada entidade receberá e sabermos qual será o investimento que cada uma dela irá realizar com os recursos que serão repassados" explicou o leiloeiro. 

 

Para a diretora da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Aliança do Tocantins, Terezinha Fernandes de Souza Peres, o leilão é uma contribuição significativa para as entidades. “É algo maravilhoso, que contribui muito para suprir a necessidade que a nossa entidade e as demais têm. Um exemplo como esse deve ser seguido por muito mais gente”, disse. A Apae de Aliança atende alunos com faixa etária de um ano e três meses a 70 anos. São 104 pessoas ao todo. Com a doação, a Apae pretende concluir as obras da cozinha industrial, que se iniciaram em junho e foram paralisadas por falta de dinheiro. Já foram gastos R$ 35 mil na obra. 

 

Outra entidade beneficiada é o Centro Espírita Fraterno Eurípedes Barsanulfo, de Araguaína, que funciona juntamente com a creche-escola Francisco Thiesses, de Araguaína. “O Pecuária Solidária é um exemplo magnífico que a cadeia do agronegócio dá para a sociedade. A doação do leilão vai nos ajudar muito a melhorar o atendimento prestado aos nossos assistidos”, disse o pecuarista e economista Wagner Borges, representante das entidades. 

 

Reconhecimento 

 

Produtores, empresários do campo e autoridades presentes no leilão fizeram questão de destacar a importância do projeto para o Tocantins. “Na semana que Gurupi celebra mais um aniversário recebemos o leilão como um presente. E muito nos envaidece que o projeto nasceu aqui em 2009 e retorna. O leilão contribuiu muito em todos os sentidos: une a cadeia do agronegócio, ajuda entidades e pessoas que precisam e leva o nome do Tocantins como exemplo de solidariedade para todo o Brasil”, disse o prefeito de Gurupi, Laurez Moreira. 

 

Representando o governador Marcelo Miranda, o presidente do Ruraltins, Pedro Dias, falou do papel social do projeto. “É maravilhoso. A união da cadeia produtiva em benefício do social. Demonstra a responsabilidade da agricultura e da pecuária com o terceiro setor”, finalizou.