Palmas, Tocantins -

Cidades


Alerta
763 visualizações

Mais 3 cidades do TO em situação de emergência são monitorados pela Defesa Civil

Está prevista a distribuição de ajuda humanitária, reconstrução de casas e de bueiros em estradas vicinais, volume financeiro para a reconstrução de bueiro em trecho para as três cidades.
- Atualizada em
Descrição: Municípios em situação de emergência são monitorados pela Defesa Civil estadual Divulgação/Governo do Tocantins

Os municípios que foramm atingidos pelas cheias causadas pelas fortes chuvas no estado, Recursolândia, Palmeirante e Araguanã, estão sendo monitorados pela Defesa Civil. Neles foi decretado pelo Governo do Estado situação de emergência devido enfrentamento de situações adversas em consequência dos fenômenos climáticos e das intempéries ocorridas nos últimos dias. No mês passado, outros seis municípios do Vale do Araguaia já haviam recebido o reconhecimento do Governo Federal.

 

De acordo com o superintendente estadual da Defesa Civil, o major bombeiro Diógenes Madeira, para o município de Araguanã, está prevista a entrega de ajuda humanitária (mantimentos, produtos de higiene pessoal, de limpeza, agasalho e colchões); em Recursolândia, ajuda humanitária, reconstrução de casas e de bueiros em estradas vicinais; e em Palmeirante, a destinação de volume financeiro para a reconstrução de bueiro para drenagem pluvial no trecho impedido.

 

“Os municípios de Araguanã e Recursolândia já fizeram o registro na Secretaria Nacional de Defesa Civil, órgão ligado ao Ministério da Integração Nacional. Já em Palmeirante, estamos orientando sobre os passos a serem tomados para a decretação da situação de emergência. Em todos estes municípios, a Defesa Civil Estadual está acompanhando de perto e auxiliando sempre que solicitado”, afirmou. Já a respeito das comunidades indígenas atingidas pelas chuvas em Goiatins a cerca de 334 quilômetros de Palmas, o coordenador afirmou que a Fundação Nacional do Índio (Funai) já acompanha a situação. “Caso seja solicitado, estaremos dando o auxílio necessário”, afirmou.