Palmas, Tocantins -

Cidades


Natal na UTI
711 visualizações

Natal é celebrado com música e alegria por pacientes e famílias em UTI de Palmas

A UTI ganhou enfeites natalinos e a equipe entrou no clima festivo, usando gorrinhos de Natal e recebendo as famílias com muita atenção e carinho
- Atualizada em
Descrição: Pacientes comemoram Natal na UTI em Palmas Divulgação

Os pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva Adulto da Intensicare, no Hospital Oswaldo Cruz, em Palmas, celebraram o Natal na tarde deste sábado, 23, ao lado dos familiares e amigos. O momento especial contou com apresentações musicais, com voz e violão, e com uma visita estendida, na qual os visitantes puderam passar a maior parte da tarde em companhia dos seus entes queridos que estão internados. A UTI ganhou enfeites natalinos e a equipe entrou no clima festivo, usando gorrinhos de Natal e recebendo as famílias com muita atenção e carinho.

 

“Esse evento de hoje vem de um desejo antigo da gente que trabalha em intensivismo, porque nós observamos que a comunidade como um todo tem uma visão um pouco diferente do que é uma UTI. Quando se fala em UTI já se tem uma visão de morte, de ambiente fechado, e realmente isso pode acontecer, porque trabalhamos com pacientes graves, em situação crítica. Mas essa visita estendida que estamos fazendo hoje, às vésperas do Natal, é para inserir a família nesse processo do tratamento, porque aqui o nosso objetivo é salvar vidas. Essa visita estendida é uma proposta inovadora que a Intensicare está trazendo, para desmistificar esse senso comum sobre a UTI”, afirma Juarez Dias Lemes, neuropsicólogo da Intensicare.

 

Conforme o especialista, a saúde de um paciente não é só o lado biológico. Há um contexto social e psicológico que faz parte do processo de recuperação. “Quando o paciente vem para a UTI ocorre uma despersonalização, na qual ele sente que deixa de ser uma pessoa e passa a ser uma patologia a ser tratada. Mas fazemos esse trabalho justamente para formar uma UTI cada vez mais humanizada, na qual vivemos o indivíduo, com suas particularidades, suas vontades, suas necessidades, que não são só biológicas, mas também emocionais. Temos o exemplo do seu Manoel, que está conosco há um bom tempo, e estava muito triste. Comecei a observar que quando os filhos dele vinham visitar nos finais de semana ele apresentava uma melhora do quadro biológico no decorrer da semana seguinte. Então desde o último dia 15 nós começamos a fazer uma visita mais longa para ele. E o resultado foi que ontem ele conseguiu ficar por mais de três horas fora da ventilação mecânica e nós conseguimos realizar um passeio do lado de fora do hospital. Tenho certeza que esse suporte emocional, esse querer do paciente, possibilitou tudo isso”, revela Juarez.

 

Famílias comemoram data especial

 

Dinalva Maciel da Silva é irmã e cuidadora de Manoel Maciel da Silva, de 54 anos, professor de Paraíso do Tocantins, que está há oito meses na UTI. Na visita deste sábado ela levou um amigo pastor e juntos eles cantaram vários hinos da igreja para os pacientes. “Sempre fazemos essas visitas com orações e louvor, porque ele não pode participar de muita coisa, então é dever da família promover momentos de alegria como esse para ele, que sempre se emociona muito com os pequenos gestos que temos com ele e isso não tem preço. Estarmos aqui comemorando o Natal é um remédio para ele e ajuda muito no tratamento. Ele se sentir amado pela família, em uma data como essa, é muito importante”, destaca.

 

Dona Aldiana Pereira Santos, de 62 anos, moradora de Palmas que está internada há quase dois meses, recebeu a visita de sua filha Saruze Pereira Santos e de vários outros familiares. “Neste Natal o que mais sentimos é esperança e fé de que ela fique boa e possa voltar para casa. Minha mãe sempre foi uma pessoa muito alegre, cheia de vida, que sempre adorou o Natal, e ama cozinhar para a família. Então neste dia 24, em homenagem a ela, reuniremos e faremos uma ceia, torcendo para que no próximo ano ela esteja festejando em casa conosco”, disse.

 

As visitas continuam neste domingo, 24, e na segunda-feira, 25, sempre no período da tarde. “O Natal é vida, é amor, é luz, paz e prosperidade. E é tudo isso que queremos aqui, com nossos pacientes, seus familiares, nossa equipe multiprofissional. Então resolvemos fazer esse evento hoje pensando justamente nas pessoas que estão aqui internados e nas suas famílias. Como é bom estarmos reunidos na noite de Natal, não é mesmo? Então estamos viabilizando esse momento único e especial para esses pacientes”, finaliza Juarez Dias Lemes.