Palmas, Tocantins -
Reforma em Hospital

Obstetrícia e internações no Hospital Municipal de Colinas serão suspensas na 2ª

O hospital atende a população de Colinas e municípios vizinhos, nas áreas médicas de obstetrícia, cirurgia, pediatria e clínica médica
- Atualizada em
Hospital passará por reforma a partir desta segunda Divulgação

Em nota enviada à imprensa na noite desta quinta-feira, 13, a Direção do Hospital Municipal de Colinas do Tocantins informou que a unidade hospitalar passará por uma reforma temporária para adequar o local e os serviços de protocolos sanitários vigentes, “afim de trazer a população de Colinas do Tocantins, um espaço seguro, agradável e eficiente”, justifica a direção na nota.

 

No período de reforma, os serviços de obstetrícia e internações ficarão suspensos temporariamente, a partir da próxima segunda-feira, 17, e o Hospital atenderá apenas casos de urgência e emergência. “Portanto as gestantes, os partos e as internações serão encaminhadas a outros hospitais de referência dos municípios vizinhos”, informou a direção do HMC.

 

O hospital atende a população de Colinas e municípios vizinhos, nas áreas médicas de obstetrícia, cirurgia, pediatria e clínica médica. A direção do hospital informou que a deterioração da estrutura física do local é evidente, como por exemplo, rachaduras nas paredes, infiltrações no teto, instalações elétricas expostas, desgaste dos pisos, entre outros fatores que contribuem para o risco iminente ao usuário e aos prestadores de serviços do hospital.

 

“Para que sejam evitados riscos de lesão direta ou indireta, infecções hospitalares recorrentes, acidentes de trabalho, e para dar maior conforto e melhores condições de atendimento ao público, o hospital passará por uma reforma temporária”, reforça a direção do HMC.

 

A Prefeitura de Colinas informou que dará início a mais uma etapa do processo de estadualização do Hospital. “Depois da vistoria de equipamento e de patrimônio, já concluídas pela Secretaria de Estado da Saúde, a unidade hospitalar agora passará por uma reforma de sua estrutura física. As obras são imprescindíveis para a adequação do prédio a fim de atender às exigências de segurança em termos de espaço físico, serviços e protocolos sanitários e deverão ser iniciadas imediatamente, mesmo em período eleitoral, a fim de evitar maiores contratempos no período de chuvas, que se aproxima”, informou a gestão.

 

A Prefeitura informou que sabe que a reforma causará transtornos à população de Colinas e região, que ficará temporariamente sem atendimento médico no HMC, mas ressalta que “a reforma é essencial para tornar viável  e agilizar a estadualização. Hoje é um problema, mas em breve o hospital reabrirá muito melhor, com mais serviços, conforto para pacientes e acompanhantes e qualidade no atendimento médico”.