Palmas, Tocantins -

Cidades


Fiscalização
707 visualizações

Palmas conta com Zap para receber denúncias; final de semana teve festas encerradas

Os decretos de Palmas proíbem a realização de festas em virtude da pandemia. Mesmo assim, muitos eventos clandestinos estão ocorrendo. A ferramenta está disponível para receber denúncias
- Atualizada em
Divulgação/Prefeitura de Palmas

A Prefeitura de Palmas, através do telefone que foi disponibilizado há aproximadamente 11 meses, também conta com o “Disque Zap Coronavírus Palmas”, permitindo que a população possa realizar denúncias de festas clandestinas, aglomerações ou qualquer ato que esteja em desacordo com decretos municipais, que estabelecem medidas para evitar a propagação da Covid-19.

 

O “Zap” está funcionando pelos números: (63) 3218-5643 e 3218-5458. O atendimento acontece todos os dias, das 7h às 19h. Além dessa ferramenta, as manifestações também podem ser feitas pelos telefones: (63) 3218-5457 e (63) 3218-5446.

 

 

Conforme os últimos decretos publicados, estão suspensas, por tempo indeterminado: a realização de shows e funcionamento de boates; utilização dos píeres 1 e 2 localizados na Praia da Graciosa; utilização de embarcações do tipo multicasco utilizadas no turismo náutico, de esporte, de recreio e de transporte de passageiros.

 

Também está proibido o consumo de bebidas alcoólicas em espaços públicos e em estacionamentos de distribuidoras e conveniências, além da realização de festas em propriedades urbanas e rurais, com aglomeração de pessoas, dentre outras medidas.

 

O comércio da Capital, a partir desta segunda-feira, 22, também funciona apenas das 6h às 20h.

 

Após denúncia, festa clandestina é interrompida em chácara de Palmas  

 

No último sábado, 19, uma festa clandestina que ia acontecer em uma chácara, localizada no loteamento Água Boa, na região Norte de Palmas, foi impedida de ser realizada.

 

O flagrante ocorreu após denúncia, o que frustrou a expectativa do público minutos antes do início da festa, que já estava com tudo pronto para mais uma noite de aglomeração.

 

Em um áudio que circulava via aplicativo de mensagens, um homem anunciava ao grupo da festa clandestina que o evento havia sido interrompido pela fiscalização. Ele encerrou a fala convidando as pessoas para transferir o evento para o outro lado da ponte sobre o Lago de Palmas, ou seja, no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional.

 

Segundo os fiscais de Obras e Posturas da Diretoria de Fiscalização Urbana de Palmas, a equipe recebeu a denúncia momentos antes do início da festa. Após abordagem, o local foi interditado e as pessoas que aguardavam a festa foram dispersadas.

 

Além desta ocorrência, a fiscalização percorreu outros pontos da cidade que resultaram na aplicação de quatro autos de infração e cinco notificações por infração às medidas sanitárias para o enfrentamento da pandemia.

 

PM encerra evento em estabelecimento na saída para Aparecida do Rio Negro

 

Também no último final de semana, após serem informados que em um estabelecimento no KM 04, saída para Aparecida do Rio Negro, teria uma aglomeração de mais de 500 pessoas, o 1º Batalhão da Polícia Militar foi até o local para averiguar as informações, onde foi confirmada a veracidade.

 

Conforme vídeos divulgados, o ambiente estava cheio e com banda ao vivo. Após a chegada dos policiais e as devidas orientações repassadas, as pessoas foram embora do local.