Palmas, Tocantins -
Índice de desenvolvimento
3.401 visualizações

Palmas é considerada a melhor da região Norte e está entre as 10 capitais destaques

Levantamento foi realizado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro. Dados se referem ao ano de 2016, quando Carlos Amastha foi reeleito prefeito da Capital tocantinense
- Atualizada em
Levantamento Firjan destaca Palmas entre as capitais do país Secom Palmas

Estudo feito considerando dados de 5.471 municípios, onde vivem 99,5% da população brasileira, classifica Palmas como a melhor da região Norte e uma das dez capitais do país em termos de desenvolvimento.  Divulgados ontem, 28, pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, os resultados estão no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) 2018. Confira aqui os resultados de Palmas.

 

“Esse resultado representa muito para a nossa Capital. É a única cidade do Norte do Brasil entre os melhores índices. Particularmente, é mais um motivo de orgulho por ter contribuído com o desenvolvimento de Palmas à frente da gestão municipal nos últimos cinco anos”, afirmou o ex-prefeito Carlos Amastha.

 

O levantamento se refere aos resultados avaliados no ano de 2016, quanto Amastha foi reeleito prefeito da Capital. “Colaboramos dando condições para que mais empresas se instalassem gerando emprego e renda para a população, cuidamos da educação, da saúde nem se fala e trabalhamos para melhorias de índices sociais. O resultado é esse: desenvolvimento e melhoria na condição de vida dos palmenses”, complementou o ex-gestor.

 

Na avaliação das capitais, Palmas ficou em 10ª posição com índice de 0.8010, sendo a única representante da região Norte entre as mais bem posicionadas. Nacionalmente, a Capital ficou em 422ª colocação. Já em comparação com os outros municípios do Estado, Palmas segue na liderança, e é seguida pelas cidades de Paraíso do Tocantins (0.7917), Gurupi (0.7772) e Araguaína (0.7765).

 

"Palmas ficou à frente de capitais como Brasília, Belém, que tem mais de 1,4 milhão de habitantes, o que corresponde a quase todo o Tocantins, Porto Velho, Manaus, Maceió e Aracaju. Um resultado para todos nós nos orgulharmos", disse Amastha.