Palmas, Tocantins -

Cidades


Covid-19
682 visualizações

Palmas produz dobro de oxigênio que consome e plano de imunização está concluído

Conforme a Secom, o consumo médio de cada UPA é de 2,5 mil m³ de oxigênio/mês, e cada usina tem a capacidade de produção de 5 mil m³/mês
- Atualizada em
Descrição: As usinas estão instaladas nas UPAs Norte e Sul (uma em cada) de Palmas Raiza Milhomem/Prefeitura de Palmas

O município de Palmas mantém produção própria em duas usinas de oxigênio medicinal concentrado, localizadas nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Norte e Sul. A informação é da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) de Palmas, que explica que a capacidade mínima de produção é 5.000 m³ de oxigênio ao mês e as usinas podem ter vida útil de 20 a 30 anos.

 

A usina da UPA Sul possibilita a recarga de cilindros de oxigênio para transporte nas viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além de atender as unidades básicas e especializadas de saúde de toda a rede municipal.

 

O consumo médio de cada UPA é de 2,5 mil m³ de oxigênio/mês, e cada usina tem a capacidade de produção de 5 mil m³/mês, ou seja, “o dobro do necessário”, afirma a Secom. Os equipamentos foram instalados em setembro de 2020 e substituíram os cilindros de oxigênio que eram utilizados anteriormente.

 

Nos últimos dias, a população de Manaus (AM) vem enfrentando a falta de oxigênio para pacientes com Covid-19 e outros, o que deixa um alerta para os estados e municípios.

 

Plano de Vacinação e novos decretos

 

A prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) usou sua conta no twitter nesta quinta-feira, 14, para informar que o plano municipal de imunização foi concluído. “Apresentaremos toda a logística e programação da rede municipal de saúde aos palmenses”, disse a gestora.

 

Na mesma publicação, Cinthia adiantou que também serão editados novos decretos nos próximos dias. “Tempos difíceis exigem medidas ainda mais rígidas. Coragem e atitude. Vamos lá!”, encerrou.

 

A expectativa é que duas milhões de doses da vacina de Oxford contra Covid-19 cheguem ao Brasil neste sábado, 16. Caso a Anvisa aprove o uso emergencial neste domingo, 17, data em que vai se reunir para avaliar o pedido, o Ministério da Saúde disse que a vacina será distribuída aos estados em até cinco dias para, assim, dar início à imunização em todo o país, de forma simultânea e gratuita.