Palmas, Tocantins -

Cidades


Couto Magalhães
955 visualizações

Prefeitura de Couto é denunciada ao MPE por uso de carne não fiscalizada na merenda

Prefeitura informou que não foi notificada da ação do MPE; denúncia foi apresentada por vereador da cidade de Couto Magalhães ao MPE e em Boletim de Ocorrência na Polícia Civil.
- Atualizada em
Descrição: Matadouro onde os animais eram descarnados

A Secretaria de Educação do Município de Couto Magalhães foi denunciada nesta terça-feira, 6, no Ministério Público Estadual (MPE), por "descarregar carnes não fiscalizadas para uso na merenda escolar". A denúncia que foi efetuada por um vereador da região resultou em "retaliação por parte da gestão", segundo alega o parlamentar que, em Boletim Ocorrência registrado na Polícia Civil da cidade, conta que teria sido agredido ao tentar realizar o flagrante do transporte de carne. 

 

Em entrevista ao Portal T1 Notícias, o vereador Nelson Aulus Lemos de Souza, informou que na última segunda, 5, recebeu através de ligação anônima a informação de que estariam sendo descarregadas carnes de um matadouro em um prédio do Município, no Setor Brasil, onde originalmente seria um laticínio. As carnes que, segundo a denúncia, não eram fiscalizadas, estavam sendo negociadas e transportadas pelo secretário de Educação Municipal, Júlio César Ramos Brasil e pela diretora da Escola Municipal Cordolina Costa Rego, Eliane Soares de Souza, em um veículo da pasta.  Conforme a denúncia, as negociações ilegais são acometidas desde meados do ano passado.

a

No local do flagrante, segunto relato do vereador autor da denúncia, houve discussões entre ele e o secretário. Também conta que a diretora alegou no momento da discussão, que as carnes eram destinadas somente para sua escola. O parlamentar afirma que chegou a ser agredido com um soco ao tentar tirar fotos como evidência do episódio e também sofreu uma tentativa de atropelamento. Tudo foi registrado em Boletim de Ocorrência.

 

Procurada pelo Portal T1 Notícias, a Prefeitura de Couto Magalhães afirma não ter sido notificada sobre a denúncia ou o acontecido. O espaço continua aberto para que possam se pronunciar a respeito. 

 

Retratação

 

Em nota enviada ao T1 Notícias na tarde desta sexta-feira, 12 de julho de 2019, o vereador Nelson Aulus Lemos de Souza retirou as acusações de agressão.

 

Veja a nota na íntegra:

 

“O vereador Nelson Aulus Lemos de Souza presta esclarecimentos de que realizou uma composição civil junto aos autos do processo judicial nº. 0001031-10.2018.827.2714, Comarca de Colméia, com o secratário de Educação Municipal de Couto Magalhães, Julio César Ramos Brasil, no sentido de se retratar das afirmações prestadas ao Portal T1 Notícias, com o título: "Prefeitura de Couto é denunciada ao MPE por uso de carne não fiscalizada na merenda." O vereador Nelson retira as afirmações de que havia negociações ilegais na gestão da merenda escolar de Couto, POIS AINDA ESTA SENDO INVESTIGADO PELAS AUTORIDADES COMPETENTES, bem como de que teria sido agredido com soco e uma tentativa de atropelamento do senhor Júlio Cesar".