Palmas, Tocantins -
Educação
1.418 visualizações

Professores deflagram greve em Peixe: categoria cobra Piso Salarial Nacional

Categoria cobra cumprimento do Piso Salarial Profissional Nacional do Magistério e melhores condições de trabalho...
- Atualizada em
Professores entram em greve Divulgação

Os trabalhadores em educação do município de Peixe, distante 310 km da capital, deflagraram greve durante assembleia geral realizada na última segunda-feira, 24, com a participação do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Tocantins - Sintet, José Roque Santiago.


Os professores cobram a criação de uma Comissão Permanente de Acompanhamento do PCCR, com representantes escolhidos pela categoria e sindicato (paritária); cumprimento da data-base; melhores condições de trabalho (equipamentos, estrutura e materiais pedagógicos), além da definição do dia correto do pagamento em cumprimento a dispositivos legais, que estipula pagamento de salário até o 5º dia útil do mês subsequente.
 

Segundo o presidente, a prefeita municipal Neila Pereira dos Santos, não tem cumprido a Lei do Piso, ato de desrespeito com os direitos da categoria. “E inadmissível nos dias atuais que um gestor não cumpra a Lei do Piso. O trabalhador deve ter seus direitos respeitados”, disse Jose Roque.  
 

Apesar de deflagrada na segunda, 24, a paralisação geral das atividades acontece na quinta-feira, dia 27/02. Na próxima sexta-feira, 28, haverá uma nova assembleia com a categoria e será realizada uma carreta pelas ruas da cidade de Peixe.