Palmas, Tocantins -

Cidades


OPORTUNIDADE
499 visualizações

ProJovem Urbano de Araguaína oferece qualificação profissional

Aula na área de alimentação é uma parte do programa que dá a jovens entre 18 e 29 anos a chance de concluir o Ensino Fundamental com treinamento em informática.
- Atualizada em

 

Cerca de 20 alunos do programa ProJovem Urbano de Araguaína participarão de uma aula de qualificação profissional na área de alimentação na próxima sexta-feira, 12 de abril, às 19 horas, no colégio Manoel Lira, no setor Nova Araguaína. Na oportunidade, os estudantes vão aprender a se portar e lidar com as leis da mesa.

“A qualificação profissional tem o propósito de abrir caminhos para uma futura geração de comerciantes na área de alimentação. Acreditamos que estes jovens podem contribuir, e muito, para o futuro da nossa cidade”, explica Rita de Cássia Carvalho do Amaral, coordenadora do ProJovem, vinculado à Secretaria Municipal da Educação.

No total, 82 alunos fazem parte do programa na área de abrangência do colégio Manoel Lira. A turma foi dividida em grupos de 20 participantes para o melhor aproveitamento das aulas.

 

Araguaína

 

Além do Manoel Lira, o colégio Francisco Bueno, no setor Maracanã, também desenvolve ações do ProJovem Urbano no setor de Construção e Reparos I, com inclusão de 71 alunos.

Em agosto de 2013 serão abertos mais dois núcleos do programa: um na escola Dr. César Belmino, no setor Tereza Hilário Ribeiro e outro na escola Simão Lutz, no Setor Araguaína Sul. As inscrições estarão abertas a partir do dia 1º de junho de 2013.

 

ProJovem Urbano

 

O ProJovem Urbano é uma das modalidades do ProJovem Integrado – Programa Nacional de Inclusão de Jovens, com duração de 18 meses. O curso oferece a conclusão do Ensino Fundamental, treinamento em informática, formação profissional iniciante e atividades de Participação Cidadã. Aos jovens que cumprem 75% de frequência e elaboração de trabalhos é concedido um benefício mensal no valor de R$ 100,00. O ProJovem Urbano foi criado em 2005 pelo Governo Federal por meio da Lei 11.129, que também instituiu a Secretaria Nacional de Juventude.

Para aderir ao programa, o jovem deve ter entre 18 e 29 anos e saber ler e escrever. Além da conclusão do Ensino Fundamental, o programa oferece uma iniciação e qualificação profissional nas áreas de Construção e Reparos e Alimentação.

“O papel do município é promover e executar as ações pertinentes ao Plano de Implementação do Programa, apoiando nos projetos e na estrutura das escolas onde acontecem as aulas. Desde o início da gestão, estamos trabalhando para agilizar o desenvolvimento das ações nos colégios”, informa Rita.