Palmas, Tocantins -
Cidades
1.000 visualizações

REAG nega ter assumido fundo adquirido pelo Previpalmas e aguarda fim de auditoria

Assessoria de João Carlos Mansur informa que empresa deverá receber resultado de auditoria no Fundo Cais Mauá e só depois decidirá se assume a gestão
- Atualizada em
João Carlos Mansur é o administrador sênior da REAG Investimentos Da Web

A assessoria do presidente da REAG Administradora de Recursos Ltda - João Carlos Mansur - respondeu contato do T1 Notícias feito mais cedo via telefone e email, para informar que ainda não assumiu formalmente a gestão do Fundo Cais Mauá, do qual a prefeitura de Palmas adquiriu R$ 30 milhões em cotas de participação em 7 de dezembro passado.

 

“Estamos em fase de transição. Foi feito um convite à empresa pelos cotistas mas quem ainda responde por ele é a Icla. Nós ainda aguardamos o resultado de uma auditoria para só então esta decisão ser tomada”, explicou a assessora  econômica da REAG, Simone Pasianotto. Ela informou que o presidente da empresa se encontra fora em viagem, e que o representante da empresa em Porto Alegre, José Antonio Bittencourt não é porta voz da empresa para informações à imprensa.

 

Segundo a assessoria de Mansur existem etapas a serem cumpridas. Ïnformo que a REAG ainda não assumiu a gestão do FIP Cais Mauá. Caso a auditoria seja satisfatória, há sim a possibilidade de a REAG assumir a administração do fundo após 26 de fevereiro. Mas no momento não há nada formalizado. E a única pessoa que responde pela REAG é o nosso diretor-presidente, João Carlos Mansur”, afirma a assessora.

 

Existe a possibilidade de que a REAG não assuma a gestão do fundo, a depender do resultado da auditoria, que considerará não apenas o saldo existente em caixa no Fundo para as obras, mas outras variáveis do empreendimento.

Notícias sobre:

reag joão carlos mansur