Palmas, Tocantins -

Cidades


Servidor Público
910 visualizações

Servidores de Rio da Conceição reclamam de atraso em salário:prefeito se defende

Denunciantes explicam que os salários estão atrasados há mais de dois meses. Prefeito diz que por causa da queda no FPM não consegue fechar folha de pagamento.
- Atualizada em
Descrição: Município de Rio da Conceição Da Web

Servidores públicos do município de Rio da Conceição entraram em contato com o Portal T1 Notícias para relatar que estão com salários atrasados há mais de dois meses. De acordo com uma servidora, que pediu para não ser identificada por medo de retaliação, os atrasos já chegaram a três meses.

 

Essa mesma servidora afirmou, ainda, que quando alguém procura o prefeito para buscar uma solução ou saber o porque do atraso, não é recebido pelo gestor.

 

De acordo com dados do IBGE, o município de Rio da Conceição tem atualmente uma população de 1.714 habitantes e, segundo os denunciantes, a economia gira basicamente em torno da Prefeitura, pois quem não é servidor público trabalha no comércio, que se mantém dos salários dos servidores.

 

“Eu sou um trabalhador, cumpro minha função com muito orgulho e amo minha cidade, mas é muito difícil ver minha família passar necessidade, meu nome ficar sujo na praça e eu chegar no açougue para comprar carne e não poder levar, porque já estou devendo muito”, relatou um denunciante ao Portal T1.

 

Os denunciantes disseram também que o prefeito está realizando investimentos na temporada de praias do município, o que tem deixado os servidores revoltados. “Enquanto o prefeito gasta com evento na praia, nossas famílias continuam à mingua”, destacou o denunciante.

 

Prefeito confirma atraso

O prefeito de Rio da Conceição, Astrogildo da França Filho, negou que os pagamentos estejam atrasados há mais de dois meses. Em entrevista por telefone ao T1 Notícias nesta segunda-feira, 14, ele disse que a data para pagamento dos servidores é no dia 10 de cada mês e que havia atrasado apenas os rendimentos de junho, de alguns servidores do administrativo, pois já tinha pago da Saúde, Educação e outras pastas.

 

Quanto ao atraso no pagamento, Astrogildo Filho comentou que a única arrecadação do município é o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e que nos últimos meses houve uma redução significativa neste recurso, que é destinado pelo Governo Federal.

 

“O que nós estamos recebendo não é o suficiente nem mesmo para cobrir a folha de pagamento. Temos um quadro muito alto de servidores efetivos e, conforme o recurso vai chegando, vamos disponibilizando para o pagamento dos salários”, falou o prefeito.

 

Já com relação ao fato de não atender aos servidores, o prefeito disse que nesse mês de julho a Prefeitura está de recesso e apenas alguns serviços internos estão sendo executados.

 

Sobre o investimento na temporada de praias, o gestor explicou que a montagem da estrutura só foi possível graças a dois convênios que recebeu, sendo um de R$ 30 mil, destinado pelo Governo do Estado, por meio da Secretária de Desenvolvimento Econômico e outro de R$ 7 mil, fruto de emenda parlamentar do deputado estadual Ricardo Ayres.