Palmas, Tocantins -
Luto em Palmas
8.440 visualizações

Triatleta Ludimila Barbosa, que foi vítima de acidente no lago, falece no HGP

A informação sobre a morte de Ludimila se espalhou nas redes sociais logo cedo. Amigos, familiares, conhecidos e a população palmense em geral lamentam profundamente a perda
- Atualizada em
Triatleta teve o pé amputado, passou por cirurgias e ficou internada na UTI Divulgação

A professora e triatleta de Palmas, Ludimila Barbosa de Oliveira, de 40 anos, que foi atingida pela hélice do motor ​de um bote do Corpo de Bombeiros no domingo, 2, no lago de Palmas, faleceu na madrugada desta terça-feira, 4, no Hospital Geral de Palmas, onde estava internada na UTI desde o dia do acidente. A atleta, que participava de uma maratona aquática, teve o pé amputado e passou por cirurgias. Ludimilia teria sofrido paradas cardíacas e não resistiu, vindo a falecer em decorrência dos ferimentos causados pelo acidente.

 

O T1 Notícias solicitou à Secretaria Estadual de Saúde mais informações sobre os fatores clínicos que levaram ao falecimento da professora. Em nota na manhã desta terça, a Secretaria, por meio do Hospital Geral de Palmas, confirmou e lamentou o falecimento da triatleta. “Mesmo com todos os recursos disponíveis a paciente não resistiu. Toda equipe da Secretaria de Saúde clama a Deus para que fortaleça seus familiares e amigos neste momento de dor”.

 

A informação sobre a morte de Ludimila se espalhou nas redes sociais logo cedo. Amigos, familiares, conhecidos e a população palmense em geral, que estavam mobilizados em campanhas para doações de sangue para a paciente, lamentam profundamente a morte de Ludimila, que era bastante querida na Capital. No Twitter, Facebook e WhatsApp, pessoas que se uniram em correntes de oração pela melhora da triatleta expressam pesar pela perda prematura da jovem.

 

No Twitter, a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro publicou uma foto da triatleta, que também era servidora municipal, e lamentou: “Dia triste, de poucas palavras, perdemos a Ludimila”. A prefeita também enviou nota de pesar à imprensa. “Com grande pesar, recebi a notícia do falecimento da professora Ludmila Barbosa, ocorrida na manhã desta terça-feira, 04. Profissional competente, dedicou parte da sua vida à formação das nossas crianças, especialmente do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) João e Maria, onde atuava como coordenadora pedagógica. Em nome de todos os servidores da Prefeitura de Palmas externo nossos sentimentos por essa perda tão prematura. Toda nossa solidariedade aos seus familiares, aos seus colegas de trabalho e amigos. Ludmila deixa um grande exemplo de vida para todos nós: mãe e profissional dedicada, filha devota, alguém que procurou viver com alegria e extraindo da vida o melhor que ela pudesse oferecer. Que Deus a acolha em sua morada e que ela possa descansar em paz!”, disse Cinthia.

 

Ludimila era professora no Centro Municipal de Educação Infantil João e Maria, em Palmas. Ela deixa dois filhos, um menino de 12 anos e uma menina de 6 anos. Uma faixa de luto foi fixada na entrada da unidade escolar, que não funcionará nesta terça.

 

Conforme a prefeitura de Palmas, a servidora da rede municipal de ensino, nascida em Brasília (DF), que atuava na educação municipal desde 2005, deixou muitos ensinamentos e amizades por onde passou. Ao longo da carreira, Ludimila atuou em diversas unidades e funções entre as quais, diretora da ETI Daniel Batista e do Cmei Sítio do Pica Pau Amarelo e, atualmente, exercia a função de orientadora educacional no Cmei João e Maria. “É com profundo pesar que a Prefeitura de Palmas, por meio da Secretaria Municipal da Educação, lamenta o falecimento da professora Ludmila Barbosa Oliveira, ocorrido nesta terça-feira, 04, vítima de um acidente no lago de Palmas no último domingo, 02. Os locais do velório e sepultamento ainda não foram definidos. Ludimila tinha 40 anos e deixa dois filhos menores, Felipe de 12 anos e Mariana de 5 anos. Em suas redes sociais, a prefeita Cinthia Ribeiro emitiu Nota de Pesar lamentando o falecimento da professora. Neste momento de grande perda e dor, a Prefeitura em nome da Semed presta solidariedade aos familiares, amigos e colegas de profissão rogando a Deus conforto necessário a todos”.

 

Marinha vai apurar acidente

 

Um inquérito para investigar as circunstâncias do acidente que feriu a triatleta foi instaurado pela Marinha do Brasil ontem, 3. O inquérito, que foi instaurado pela Capitania Fluvial do Araguaia Tocantins, visa apurar as causas e responsabilidades do incidente.

 

Em nota emitida logo após o acidente, os Bombeiros lamentaram profundamente o ocorrido e informaram que a lancha do órgão fazia a segurança de atletas e durante a prova chovia muito no local, formando marolas e uma forte correnteza no lago. Após metade do percurso, alguns atletas começaram a solicitar a ajuda aos bombeiros para serem retirados da água. Assim que a equipe começou a retirada dos competidores, ao se dirigir para uma terceira atleta que pedia socorro, a quarta delas, no caso Ludimila, não foi vista na traseira da embarcação e foi atingida pela hélice.