Palmas, Tocantins -
Na Capital

Tribunal de Contas usa drone para mapear local de futuras obras públicas

Com ação preventiva focada na fiscalização simultânea, engenheiros realizaram trabalhos no Jardim Taquari.
- Atualizada em
Fiscalização preventiva com o uso do drone no Jardim Taquari. Ascom TCE/TO) - Edivan Cavalcanti

Os engenheiros da Coordenadoria de Análise de Atos, Contratos e Fiscalização de Obras e Serviços de Engenharia (Caeng), do Tribunal de Contas do Tocantins (TCE/TO), iniciaram na tarde desta terça-feira, 20, um mapeando da área primitiva de onde serão executadas obras de infraestrutura pela prefeitura de Palmas, no Setor Taquari.

 

A ação preventiva da Corte está alinhada às diretrizes de Governança e Tecnologia, que engloba a fiscalização simultânea da destinação do dinheiro público. O objetivo desse mapeamento é acompanhar todas as fases que constituem um processo de obra pública: antes, durante e depois, para saber se todo o projeto apresentado está sendo executado conforme anunciado pelos responsáveis.

 

“Essa é uma análise preventiva que, com a ajuda do drone, conseguimos fazer de forma mais rápida e ter resultados precisos de como era a área antes da obra, como estará durante a execução e se foi entregue dentro do formato planejado. Se acontecer alguma mudança no projeto já teremos imagens e vamos cobrar se foi realizada alguma justificativa para tal”, explicou o engenheiro da Caeng José Ribamar Maia Júnior.

 

O também engenheiro da Caeng Robson Peixoto ressaltou que esse mapeamento de seis quadras realizado no Jardim Taquari foi a primeira etapa de um novo processo implementado pelo Tribunal de Contas após a chegada do drone. “Nossa intenção é agir de forma preventiva não só nas obras de Palmas, mas em outros municípios também. Essa captação de imagens e de dados nos dará suporte durante as fiscalizações com a obra em execução”, enfatizou Peixoto. O engenheiro Jadir Antônio também participou da ação na Capital.

 

Tecnologia  

 

O drone tem sido utilizado pelo TCE/TO na execução de mapeamentos topográficos nas fiscalizações realizadas pela Caeng, com a finalidade de fornecer subsídios aos engenheiros para a aplicação desses levantamentos. Com o processamento dessas imagens em softwares específicos é possível identificar volumes em rodovias, escavações, áreas, levantamentos planialtimétricos e levantamentos altimétricos, facilitando os trabalhos em campo e dando mais celeridade.