Palmas, Tocantins -
Nas Trilhas da Cidadania

Voluntariado de estudantes de Palmas ganha exposição fotográfica itinerante

Cinco escolas da Capital farão a abertura da mostra desenvolvida por cerca de 600 alunos de quatro cidades brasileiras
- Atualizada em
Oficina de fotografia em Palmas Divulgação

Mais de 600 estudantes de Palmas, Salvador (BA), Santa Bárbara d’Oeste (SP) e Vitória (ES) participaram de um desafio em 2019. Com uma câmera na mão e muita criatividade, os jovens foram convidados a expressarem suas próprias histórias e a registrarem as ações voluntárias desenvolvidas em suas comunidades escolares ao longo do ano. Dos registros fotográficos, nasceu a exposição itinerante Nas Trilhas da Cidadania, que irá revelar como o trabalho voluntário está impactando a vida e os valores desses estudantes que participam do projeto criado pela ONG Parceiros Voluntários há 16 anos. 

 

Em Palmas, a Escola de Turno Integral Daniel Batista faz a estreia da mostra que irá reunir 50 fotografias produzidas pelos alunos O projeto recebe investimento por meio da Lei de Incentivo à Cultura do governo federal com o apoio financeiro do Facebook (Palmas, Salvador e Vitória) e da Denso Brasil (Santa Barbara d’Oeste).

 

O principal objetivo da ação de mobilização social é estimular o protagonismo infantojuvenil por meio do voluntariado, empreendedorismo e da educação em valores éticos e de cidadania. “Nas oficinas, os jovens tiveram a oportunidade de explorar as possibilidades do exercício da fotografia e utilizar esse recurso para praticar a observação e o reconhecimento de suas identidades. Por meio das narrativas da imagem, eles expressam iniciativas pensadas por eles para trazerem benefícios ao seu universo escolar”, diz José Alfredo Nahas, superintendente da ONG Parceiros Voluntários.

 

Como resultado final da experiência, os alunos perceberam que a fotografia documental é uma ferramenta de conscientização e transformação social de suas realidades. Victória Krause, aluna da Escola Daniel Batista, destaca que a partir da sua participação no projeto descobriu que deseja ser voluntária para colaborar com as pessoas. “Nas Trilhas da Cidadania veio no momento certo, porque com ele podemos ver a realidade da população a nossa volta. Há coisas que a gente não conhece e que é muito importante saber para que possamos nos colocar no lugar do próximo e tentar ajudar de alguma forma”.

 

A professora Catarina Stacciarini Seraphin, da mesma escola, acredita que o projeto extrapola as paredes da sala de aula e já percebe as mudanças na prática com estudantes e educadores. “O projeto Nas Trilhas foi muito importante para os alunos. Fez com que eles se sentissem pertencentes a comunidade assim que começaram a criar e a elaborar ações para melhorar a situação dentro da escola, utilizando as ferramentas que aprenderam com o Projeto. Pudemos perceber a valorização da autoestima de toda a comunidade escolar, um maior engajamento na participação do trabalho em grupo e de conscientização social em questões relacionadas ao meio ambiente e aos preconceitos racial e social”.

 

Na primeira etapa do projeto em Palmas, os estudantes participarem da capacitação “Desenvolvimento de Lideranças Juvenis”. A proposta é estimular o pensamento crítico, e a reflexão sobre os seus relacionamentos, a influência das redes sociais, as expectativas de futuro, o mundo que deseja e também ensina como fazer planejamento de ações que transformem o contexto escolar e a comunidade onde vivem.

 

Com base neste planejamento desenvolvido pelos alunos, eles escolheram uma ou maid Trilhas para trabalharem  – Educação Para a Paz, Meio Ambiente e Cultura. Além dos alunos, o projeto busca também qualificar toda a comunidade escolar – equipe diretiva, professores, estudantes e familiares – por meio do curso de “Qualificação de Educadores para Participação Social e Mobilização Juvenil”.

 

 

Locais que vão receber as exposições;

 

28 de outubro – Escola Turno Integral Daniel Batista, às 14h, na Quadra 508 Norte QI 6 Alameda 11 Apm 7, s/n - Centro

 

4 de novembro - ETI Caroline Campelo na R. Sf 11, S/N - St. Santa Fe 2, Taquaralto

 

11 de novembro - ETI Crispim Pereira Alencar na Rua 07 Com 1ª Avenida Q 25 Lt 07 S/N, Av. Taquaruçu;

 

18 de novembro - ETI Padre Josimo na Av. 301 Norte Avenida LO 8 - Plano Diretor Norte

 

25 de novembro - ETI Euridice - Rua 22 Apm 05 S/N - Jardim Aureny III (Taquaralto)  

 

 

Nas Trilhas da Cidadania

 

Nas escolas públicas e privadas jovens de 5 a 20 anos do ensino Infantil, Fundamental e Médio se reúnem, de maio a outubro de cada ano, em “Tribos” no turno invertido da escola para desenvolverem ações de voluntariado organizado.

 

Os estudantes escolhem uma ou mais trilha dentro dos temas propostos “Educação para a Paz”, “Meio Ambiente” e “Cultura”. Essas ações são realizadas com o acompanhamento dos educadores após um diagnóstico feito pelos alunos sobre questões que consideram prioritárias em sua comunidade escolar. Em 16 anos, Tribos já mobilizou 155 mil estudantes.

 

A metodologia é o coração do Programa Valores na Educação da ONG Parceiros Voluntários e tem a chancela da UNESCO, além de ser certificada pela Fundação Banco do Brasil e reconhecida pelo Prêmio Itaú/Unicef. Promove a postura de participação social, cidadã e empreendedora, conforme orientações da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), Plano Nacional de Educação e Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).